12 partidos se unem em Frente de Oposição em João Pessoa

Lideranças de 12 partidos estiveram reunidas nesta quarta-feira (10), no primeiro encontro da Frente para o Desenvolvimento de João Pessoa. O evento foi realizado no hotel Skyler, na praia de Cabo Branco e contou com representantes do PTB, PMDB, PSDB, PDT, DEM, PEN, PSC, PHS, PTN, PTC, PROS e PT do B. A ideia é que a frente se reúna mensalmente para discutir os problemas da cidade e as possíveis soluções.

Participaram da atividade os deputados federais, Wilson Filho (PTB), Manoel Júnior (PMDB) e Pedro Cunha Lima (PSDB); o senador Cássio Cunha Lima (PSDB); os vereadores Raoni Mendes (PDT) e Lucas de Brito (DEM); os deputados estaduais José Ademir (PEN) e Renato Gadelha (PSC); e os lideres partidários Expedito Leite (PHS), Berg Lima (PTN), Toinho do Sopão (PEN) e Leo Miscena (PT do B).

Durante a reunião, foi apresentado um diagnóstico da cidade pelo coordenador do Instituto de Desenvolvimento da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), professor João Marcelo. Ele falou sobre indicadores, principais problemas vivenciados e apontou algumas demandas que precisarão ser enfrentadas nos próximos anos. Logo depois, os líderes partidários e políticos puderam apresentar sugestões para sanar e minimizar problemas vivenciados pela Capital paraibana.

Para o deputado Wilson Filho, responsável pela articulação do evento, o encontro foi produtivo e mostrou que os participantes estão comprometidos em discutir a cidade e seus problemas. "Tivemos um primeiro debate sobre saúde, educação, segurança e mobilidade urbana em que todos os líderes puderam sugerir propostas que serão debatidas durante outros encontros. Vamos encontrar alternativas para viabilizar soluções", disse, acrescentando que a frente não tem um líder e sim diversos líderes que estão preocupados e dispostos a trabalhar por João Pessoa.

Em sua fala, Wilson Filho sugeriu a vinda da Comissão de Saúde à Capital paraibana para debater os problemas que estão sendo vivenciadas nessa área. Propôs ainda reuniões mensais para debater temas como saúde, educação, segurança, turismo, mobilidade urbana e geração de emprego e renda. Depois desses debates se formaria um documento com os problemas e soluções para a cidade.

Pensando a cidade – O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) destacou a iniciativa da criação da frente e garantiu que o partido estará presente nas discussões para a preparação da capital paraibana para o futuro. "Temos muito a debater sobre diversas áreas. Precisamos discutir agora a preparação da cidade para um milhão de habitantes", disse.

Para o deputado Manoel Junior (PMDB), o encontro fortalece a cidade, que vai ganhar um grupo de lideranças comprometido em encontrar soluções para seus problemas.

O vereador Raoni Mendes (PDT) disse que a cidade ganha com o encontro dos partidos que fazem oposição. “É importante reunir essas lideranças para que possamos sair do plano da vaidade para a prioridade. João Pessoa precisa de soluções urgentes em diversas áreas. Até hoje os estudantes esperam o fardamento escolar. Nós teremos o momento político, mas esse é o momento do debate, das soluções", destacou.

O parlamentar Lucas de Brito (Democratas) destacou que o pessoense precisa saber os problemas que estão sendo vivenciados e que existem soluções para eles. "João Pessoa vai ter que esperar até quando para resolver a prevaricação dos serviços de saúde, educação e a ineficiência das obras públicas", indagou, afirmando que a frente vai ter o propósito de discutir e encontrar soluções para a capital. Renato Gadelha (PSC) também parabenizou pela iniciativa e destacou problemas de saúde em João Pessoa. Segundo ele, o grande problema da mobilidade é na região do centro da Cidade.

Espaço suprapartidário – O deputado estadual, José Aldemir (PEN), parabenizou pela construção da frente. Destacou que fará as colocações nos debates temáticos e sugeriu a criação de frentes em outras regiões do estado. O deputado federal, Pedro Cunha Lima (PSDB), disse que aquele era um espaço suprapartidário para debater João Pessoa e convidou também a prefeitura para debater e apresentar seu trabalho. "Vamos fazer um diagnóstico dos problemas e preparar um documento que servirá como base para elaboração de ações no sentido de resolver os problemas enfrentados hoje na capital", afirmou.