Cássio defende reajuste para Judiciário

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), participou na noite desta terça-feira (13). O outro convidado foi o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE). O tema foi o reajuste dos salários dos servidores do Poder Judiciário aprovado pelo Congresso. O governo federal já deu indícios de que irá vetar o projeto, já que a estimativa do impacto nos cofres públicos é de vinte e cinco milhões de reais em quatro anos.

Cássio disse que a oposição tentou fazer com que o governo negociasse a matéria para que não houvesse o risco de a presidente Dilma Rousseff vetar o projeto.

“Nós defendemos um caminho de negociação. Uma categoria de trabalhadores não pode passar quase que uma década inteira sem receber um reajuste, mas claro que dentro da compatibilidade que deve existir com as contas públicas”, afirmou.

Valor real

O líder do PSDB ressaltou ainda que o governo precisa dizer qual é o valor real desse impacto para os cofres públicos.

“Esse impacto precisa ser melhor traduzido  à sociedade. Os números precisam ser confiáveis. O ministério do Planejamento fala em vinte e cinco bilhões de reais de impacto e o Supremo Tribunal Federal afirma que o valor é de dez bilhões”.

Conquistas perdidas

Cássio aproveitou a oportunidade para dizer que, no governo do PT, muitos avanços que o Brasil conquistou foram, segundo ele, “colocados na lata do lixo”.