Hermes de Luna » Blog Archive » Dose amargas e tesoura na folha de servidores
logo
Paraíba, 24.05.2017

Dose amargas e tesoura na folha de servidores

| sem comentários

Um ano de dificuldades, como já previsto, impõe restrições administrativas e contenções financeiras. Por isso mesmo, de uma canetada só, o prefeito de João Pessoa partiu para um segundo mandato com a tesoura na mão. Uma legislação aprovada pela Câmara de Vereadores, no final do ano passado, impõe redução de 5% dos contratados na folha de pessoal.

Luciano Cartaxo, com um decreto e duas portarias, espera uma economia em torno de R$ 7 millhões por ano.

Pelo decreto, todos os servidores efetivos do município têm um prazo máximo de 30 dias para retonar suas funções. O chefe de gabiente Hidelvânio Macedo disse que a ideia é fazer uma avaliação de todos os convênios. A cessão pode continuar acontecer, mas sem ônus na remuneração.

Duas portarias foram assinadas por Cartaxo. A primeira com exoneração de todos os cargos comissonados, como acontece todos os anos. São servidores de confiança do prefeito, que aguardam novas nomeações do chefe do Poder Executivo. Eles continuam respondendo pelos cargos, até que novas nomeações sejam efetivadas.

A segunda portaria encerra contrato dos prestadores de serviços. Os contratos vão até 31 de dezembro. Ao longo de janeiro serão feitos novos contratos, de acordo com as necessidades da gestão.

A ordem é equilibrar as contas, para que a gestão tenha condições de fluir sem sobressaltos. Para isso, não tem como deixar de aplicar doses consideráveis de remédio amargo, incluindo esse ministrado aos servidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *