Hermes de Luna » Blog Archive » Congresso sem saída honrosa
logo
Paraíba, 24.05.2017

Congresso sem saída honrosa

| sem comentários

A decisão do presidente Michel Temer (PMDB) em não renunciar impõe o prolongamento da crise institucional que se abrigou no Brasil há mais de dois anos. Chegou-se ao ápice da crise. Após o impeachment de uma presidente, Dilma Rousseff (PT), esperava-se pelo menos que o país recuperasse aos poucos sua estabilidade. Não é o que estamos vendo. Estamos em queda livre, sem qualquer sinal que indique o fundo do poço.

O pronunciamento de Temer só coloca no colo dos congressistas a responsabilidade de uma resposta rápida e contundente à sociedade. O Congresso Nacional, por si só, não tem legitimidade para eleger indiretamente um novo presidente, num mandato tampão, num eventual afastamento de Temer. Por outro lado, convocando as eleições diretas, pelo voto popular, o Congresso abriria a oportunidade para todos os investigados pela Lava Jato, alvos de centenas de denúncias e dezenas de delações premiadas, pudessem concorrer, já que não existem condenações e decretação de inelegibilidade.

Eis uma sinuca-de-bico…

Durante todo o dia, esperava-se uma iniciativa de Temer no sentido de permitir que as instituições seguissem as normas de respeito aos dispositivos da Constituição Federal. O presidente da República não tem condições de governar e a classe política, de uma forma geral, aumenta ainda mais a reputação negativa de sua atuação.

Um sopro tênue de esperança poderia ser dado pelo Congresso Nacional, num aceno desesperado de fazer as pazes com a sociedade. Cumprindo o rito constitucional, convocaria as eleições indiretas e, num grande acordo, colocaria na cadeira presidencial um nome acima de qualquer suspeita. Da classe política, são raríssimas as opções. Restariam nomes dentro do Judiciário, a começar pela própria presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia.

É a única saída, até agora, que nos salva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *