Apenas 5 paraibanos votaram contra Temer

Da bancada paraibana na Câmara Federal, dois deputados foram contra a orientação dos seus partidos a favor do presidente Michel Temer: Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) e Wellington Roberto (PR).  Tanto o PMDB como o PR fecharam questão para votar a favor do relatório aprovado na CCJ, Paulo Abi Ackel (PSDB).

Outros deputados paraibanos estavam sem declarar o voto seguiram em favor do arquivamento da denúncia contra o presidente da República. Foi o caso dos deputados Rômulo Gouveia (PSD) e Benjamin Maranhão (SD).

Apenas o deputado Wilson Filho (PDT) não compareceu à sessão da Câmara. Votaram contra o relatório e a favor do prosseguimento das investigações sobre Temer pelo Supremo Tribunal Federal (STF), os deputados Luiz Couto (PT), Pedro Cunha Lima (PSDB) e Damião Feliciano (PDT). E, claro, Veneziano.

Wellington Roberto adiantou que votará també contra a reforma da Previdência, mesmo contra a orientação do seu partido. No caso do PMDB, a Executiva Nacional havia fechado questão a favor de Temer e garante que vai levar ao Conselho de Ética quem desobedeceu a ordem partidária.

O deputado Aguinaldo Almeida (PP), líder do governo na Câmara Federal, foi o primeiro dos paraibanos a votar e não surpreendeu, votando a favor do parecer da CCJ. Efraim Filho (DEM) e Hugo Motta (PMDB) deram apenas um 'sim' a favor do parecer e não deram justificativas.

A votação dos deputados federais não alteraria o placar. As denúncias já tinham sido arquivadas com o 172 voto, da deputada carioca Rosângela Santos (PR-RJ). Com os votos dos paraibanos, o placar da Câmara Federal marcou 244 votos a favor do relatório e contra a investigação de Temer; 205 votos contra o parecer, duas abestenções e 16 ausências - entre elas, a de Wilson Filho.