Balanço do troca-troca de partido na Capital

A desfiliação e, por conseguinte, a filiação imediata mais surpreendentes, sem dúvida, foi do ex-senador e ex-prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena. Ele deixou o PSDB e filiou-se ao Progressista. Cícero, com isso, aumentou as apostas na bolsa de especulação. Ele já havia dito que não seria candidato a prefeito este ano, estratégia que pode ter mudado. Além de Cícero Lucena, o Progressista filiou o presidente da Câmara de João Pessoa, João Corujinha, e o ex-prefeito Chico Franca, pai do vereador Damásio Franca, que já é do mesmo partido.



O prazo final da janela partidária forçou vereadores e ex-prefeitos a reverem suas estratégias para disputa das eleições municipais deste ano, que deve ser totalmente atípica, com políticos obrigados a cumprir prazos mesmo em plena pandemia.



O ex-presidente da CMJP, vereador Durval Ferreira, trocou o Progressista pelo Partido Liberal, comandado no estado pelo deputado federal Wellington Roberto. Durval deixou a Secretaria de Ciência e Tecnologia da Capital e vai tentar a reeleição na Câmara de Vereadores.



Outros vereadores da Capital também se movimentaram no prazo final da janela partidária. Humberto Pontes, que estava no Avante, foi para o Partido Verde, do prefeito Luciano Cartaxo. Mais quatro vereadores se filiaram ao PV: Raíssa Lacerda, Tanilson Soares,  Professor Gabriel e Dinho.  Mangueira se desligou do MDB e se filiou ao Progressista. Helton Renê, que deixou o comando do Procon de João Pessoa, trocou o PC do B pelo Republicanos, comandado na paraíba pelo deputado federal Hugo Motta.



O vereador de João Pessoa Thiago Lucena agora integra os quadros do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB). Ele aceitou o convite da direção para fazer parte da legenda e disputar à reeleição no pleito deste ano.  Ele é defensor da redução da máquina pública e corte de privilégios e aponta que o empreendedorismo é o principal caminho para melhorar a qualidade de vida da população.



Dois suplentes também trocaram de partido. Renato Martins filiou-se ao PV e Edson Cruz filiou-se ao Progressista.



O vice-prefeito de João Pessoa e presidente estadual do Solidariedade, Manoel Junior, já havia transferido seu domicilio eleitoral para Pedras de Fogo, sua terra natal. Ele pode disputar a prefeitura da cidade mais uma vez. Manoel Junior já foi prefeito de Pedras de Fogo três vezes, deputado federal também por três mandatos, duas vezes vice-prefeito de João Pessoa, deputado estadual e presidente da Famup (Federação das Associações de Municípios da Paraíba)



Assista mais um bloco do Correio Debate, apresentado por Hermes de Luna https://tvcorreio.com.br