Bancada paraibana se reúne com o ministro da Saúde

A bancada federal paraibana se reúne nesta quarta-feira (9), em Brasília, com o ministro da Saúde, Marcelo de Castro, para levar demandas do Estado referentes a unidades hospitalares filantrópicas, que estão prestes a fechas as portas por falta de recursos, além da solicitação para estruturar um centro de pesquisas em Campina Grande para realizar estudos relacionados ao Aedes Aegypit, problemas neurológicos, microcefalia e outras síndromes.

O coordenador da bancada, deputado federal Benjamin Maranhão (SD), lembrou que a região Nordeste concentra 86% dos casos notificados, sendo que Pernambuco continua com o maior número em investigação, seguido dos estados da Paraíba, Bahia, Ceará, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Maranhão. De acordo com ele, em Campina Grande mora e atua a médica Adriana Melo, responsável pela descoberta da relação entre Zika Vírus e a microcefalia. “Sem estrutura ela conseguiu descobrir essa relação, imagine se passar a contar com um centro de pesquisa”, comentou.

Outro tema que será levado ao ministro será um pedido para a instalação de uma unidade do Hospital Sarah na Paraíba. De acordo com Benjamin, esta é uma unidade que trará inúmeros benefícios ao Estado, tão carente de tratamento na área de saúde e ainda mais em um campo tão específico e a bancada não poderia deixar de abraçar essa causa.

Ainda será solicitado ao ministro mais recursos para dar continuidade da obra do Hospital Metropolitano em Santa Rita. A unidade deve beneficiar 2 milhões de paraibanos de aproximadamente 60 municípios. O hospital contará com cinco salas de cirurgia e 209 unidades de leitos distribuídos em observação de Obstetrícia - 6 leitos; observação adultos – 18 leitos; observação pediátrica – 12 leitos; 6 leitos de emergência; 2 leitos de isolamento, 26 leitos de enfermaria Obstetrícia; 28 de enfermaria pediátrica; 58 leitos de enfermaria para adultos; 13 leitos de UTI materna; 8 leitos de UTI Neonatal; 9 leitos de UCI; 10 leitos de UTI pediátrica e outros 13 leitos para adultos.