Base do governo vai fechar questão e derrubar reajuste dos defensores públicos; vídeo

Alguns deputados estaduais da base aliada ao governador Ricardo Coutinho (PSB) estão numa saia justa. Prometeram se empenhar pela aprovação do reajuste da data-base dos defensores públicos, mas terão que votar contra ou, no mínimo, se ausentar do plenário. A orientação do Palácio é não aprovar o projeto que, na prática,  garante a recomposição salarial em torno de 24%.

A deputada Estela Bezerra é bem clara ao assumir a defesa do governo. Ela diz que, por trás da proposta dos defensores públicos, está uma ideia de aposentadoria em massa. Quem tiver tempo de serviço e idade, pode se aposentar levando o teto máximo do salário, incluindo o reajuste de 24%.

Na visão da deputada, a grande maioria dos defensores está pronta para se aposentar e esperando apenas esse cumulativo.

Os defensores alegam a autônoma financeira e administrativa, para ter a aprovação da data-base retroativa a 2014. Segundo Madalena Abrantes, defensora pública geral, a categoria não teve direito à data-base nos anos anteriores, enquanto os outros Poderes tiveram o direito incorporado aos contrachques dos servidores.

Na base do governo, não foram poucos os deputados que prometeram trabalhar pela aprovação da data-base dos defensores. Resta apenas uma semana de votação antes do recesso parlamentar da ALPB. Eles ainda tentam um meio termo nessa negociação. Mas Estela avisa que a aprovação está descartada.

http://www.dailymotion.com/video/x5qh6ts_correio-debate-entrevista-com-estela-bezerra-deputada-estadual-psb-parte-1_news