Câmara de Bayeux pode decidir se abrem processo de cassação de Berg nesta segunda

A Câmara Municipal de Bayeux realiza uma sessão extraordinária na tarde desta segunda-feira (17). Os vereadores decidirão se abrem ou não um processo de cassação do prefeito afastado, Berg Lima (Podemos). Berg foi preso por agentes do GAECO do Ministério Público Estadual e da Polícia Civil, em flagrante, depois de receber R$ 3,5 mil em espécie de um empresário. Segundo o empresário, ele vinha sendo vítima de extorsão do prefeito afastado.

O pedido foi protocolado na última quinta-feira (12), pelo vereador Adriano Martins (PMDB). Caso os vereadores aprovem, será criada uma comissão para investigar a denúncia. Dos 17 parlamentares, apenas três já anunciaram, publicamente, que votam pela cassação.

A justiça afastou Berg das funções e decretou a prisão preventiva. O prefeito afastado está preso no 5° BPM, no Valentina, e aguarda o relaxamento da prisão.