Câmaras do TJPB devem julgar mais de 300 processos nesta terça-feira

O Tribunal de Justiça da Paraíba, por meio das suas Câmaras Especializadas Cíveis e Criminal, julgará, nesta terça-feira (04), 310 processos. As sessões das Primeira, Segunda e Terceira Câmaras estão previstas para começar às 8h30 e, a Criminal, às 9h. Não haverá sessão da Quarta Câmara Cível.

Estão previstos, no julgamento da Primeira Câmara Especializada Cível, 41 processos, dentre eles, 37 físicos e 04 eletrônicos. A Câmara é presidida pela desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti e composta pelos desembargadores José Ricardo Porto e Leandro dos Santos, sendo este último substituído pelo juiz Tércio Chaves de Moura.

Na Segunda Câmara Especializada Cível terá a apreciação de 85 processos, sendo 61 físicos e 24 eletrônicos. A Câmara é composta pelos desembargadores Oswaldo Trigueiro do Vale Filho (presidente), Abraham Lincoln da Cunha Ramos e Maria das Neves do Egito. O magistrado Ricardo Vital de Almeida foi convocado para substituir, com jurisdição plena, a desembargadora Maria das Neves.

A Terceira Câmara Cível deve julgar 156 processos. Na pauta ordinária, estão previstos 75 processos físicos e 15 do sistema eletrônico, totalizando 90 feitos. E, na pauta suplementar, 66 processos (50 físicos e 16 eletrônicos). O Órgão é composto pela desembargadora Maria das Graças Morais Guedes (presidente) e pelos desembargadores Saulo Henriques de Sá e Benevides e Marcos Cavalcanti de Albuquerque. O juiz João Batista Barbosa foi convocado para substituir o desembargador Saulo Henriques.

A Quarta Câmara teve sua sessão adiada para a próxima segunda-feira, 10 de julho, por decisão dos seus integrantes.

A Câmara Criminal, presidida pelo desembargador Arnóbio Alves Teodósio, deverá apreciar 28 processos. O Órgão Fracionário é composto, também, pelos desembargadores Luiz Silvio Ramalho Junior, João Benedito da Silva, Carlos Martins Beltrão e Márcio Murilo da Cunha Ramos. Para essa sessão, foram convocados os juízes Marcos William de Oliveira e Carlos Antônio Sarmento para substituírem, respectivamente, os desembargadores João Benedito e Márcio Murilo.