Cássio diz que maioria do PSDB no Senado já quer sair do governo Temer

Em entrevista exclusiva ao 'Correio Debate', na TV Correio, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) disse que não há nenhuma definição sobre a possibilidade de assumir a presidência nacional do partido. Ele acha que o senador cearense Tasso Jereissati seria o melhor nome, que tem a capacidade de unificar o partido.

Cássio afirmou que é inegável a divisão do PSDB e mesmo no Senado já tem uma maioria a favor da saída da base do governo do peemedebista Michel Temer. Ele lamentou que o Brasil não tenha conseguido sair da crise não ter uma alternativa para retomada do crescimento.

Vice-presidente do Senado, Cássio observou que o presidente da República não tem apoio popular, das forças organizadas da sociedade e nem da grande imprensa. Para ele, a crise aumentou quando um próprio aliado de Temer apresenta um relatório na CCJ da Câmara Federal que concorda com o pedido do STF para investigar o presidente.

Ele disse que o PSDB não pode ter uma "ética seletiva". Defendeu o cumprimento da Constituição e frisa que o PSDB já tinha avisado que ele não cometesse erros no cargo (e cometeu).

Assista a primeira parte da entrevista exclusiva ao 'Correio Debate', nesta terça-feira (26).