Cássio sugere dra. Adriana Melo em sessão sobre zika no Senado

Para debater a epidemia do vírus zika, o Senado vai realizar uma sessão temática no próximo dia 25 de fevereiro. O líder do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PB), sugeriu convidar para a sessão especial a médica paraibana Adriana Melo, do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida, especialista em medicina fetal e pioneira brasileira em fazer a relação entre o vírus zika e a microcefalia.

“É importante a participação da médica paraibana Adriana Melo, do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida, que é uma maternidade pública da prefeitura de Campina Grande, entre os convidados dessa sessão especial. Ela foi a primeira médica do Brasil a fazer a vinculação do zika vírus com a microcefalia. É uma pesquisadora, especialista em gestação de alto risco. Além do brilhante trabalho que ela vem desenvolvendo quero parabenizá-la por sua coragem de se expor publicamente ao fazer essa vinculação inédita na medicina no Brasil”, afirmou Cássio.

Relação com vírus da zika

Desde o final do ano passado, Adriana Melo pesquisa a relação entre o vírus zika em mães gestantes com a malformação cerebral de bebês. Por meio da coleta de amostras de líquido aminótico de duas grávidas atendidas em Campina Grande foi confirmada a presença do vírus da zika.

Reais dimensões

O requerimento para a sessão especial é de autoria do senador Lasier Martins (PDT-RS). Lasier argumentou que a sessão vai permitir avaliar “as reais dimensões da epidemia do vírus zika no Brasil, bem como averiguar os meios para conter a propagação do mosquito Aedes aegypti em território nacional”.