Cássio voltou a receber pensão em 2013

Cópia de um requerimento exibido nesta sexta-feira (12) pela imprensa comprova que o ex-governador senador Cássio Cunha Lima (PSDB) solicitou ao Governo do Estado, em janeiro de 2013, que sua pensão como ex-governador voltasse a ser paga. O documento, assinado pelo próprio parlamentar, cita, inclusive, o número da conta bancária na qual o depósito deveria ser feito.

No debate promovido pela TV Clube, na noite de quinta-feira (11), o governador Ricardo Coutinho (PSB) perguntou a Cássio se era verdadeira a informação de que o tucano recebia um supersalário de mais de R$ 50 mil, valor bem acima do teto constitucional, pago a um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)

Visivelmente irritado, Cássio acabou confirmando a informação, mas justificou que parte da remuneração que recebe do Estado e do Senado Federal é destinada ao pagamento da pensão de sua ex-esposa. “O senhor (Cássio) não pode pagar pensão com dinheiro do tesouro. O senhor está transgredindo a lei”, rebateu na Ricardo.

Em 2011, Cássio chegou a solicitar que o benefício da pensão fosse suspenso. À época, ele alegou que a medida havia sido tomada para respeitar o limite de remuneração de agentes públicos determinado pela Constituição Federal. Em 2013, no entanto, o senador voltou atrás e solicitou que o Governo do Estado retomasse o pagamento da pensão, destinando o valor diretamente para sua ex-esposa.