Cícero Lucena se despede do Senado Federal

[yframe url='https://www.youtube.com/watch?v=p_NrTLQZBhs&list=UUrGgio0WdYhiZ_T6jFPOhaw']





“Ponto a ponto, fio a fio, / enfrentei o desafio / de cerzir tempos puídos”. Foi com versos do falecido senador e poeta Ronaldo Cunha Lima que o senador Cícero Lucena (PSDB-PB) iniciou sua despedida do Senado, nesta quinta-feira (18). Seu atual mandato de senador encerra-se em 31 de janeiro de 2015.



O ex-governador da Paraíba e ex-prefeito de João Pessoa lembrou seus oito anos na Casa, elencando projetos e relatórios apresentados, participação em comissões, pronunciamentos, missões internacionais e atividades como a de primeiro secretário da Mesa do Senado durante a última Presidência de José Sarney. Ele agradeceu o apoio da família e de toda a população de seu estado.



— Renovo meu compromisso com a política, com a Paraíba, com os paraibanos e com o Brasil — disse.

Cícero Lucena lembrou que iniciou sua carreira política, em 1990, como vice-governador da Paraíba na gestão de Ronaldo Cunha Lima. O senador foi também secretário de estado e ministro do governo Fernando Henrique Cardoso.

Nos oito anos como senador, disse Cícero Lucena, foram 200 proposições apresentadas, 498 relatorias, participação em 194 comissões ou subcomissões, 23 missões internacionais, dez missões nacionais e 293 discursos na tribuna do Senado.

Como destaque, o senador citou propostas apresentadas por ele na área da educação, como o ensino fundamental no período integral; padronização dos uniformes estudantis fornecidos pelo Poder Público; desoneração de softwares educacionais e livros eletrônicos; a distribuição de tablets para todos os estudantes carentes; valorização da fluência oral em disciplina de língua estrangeira; políticas de melhoria da alimentação oferecida pelas escolas; criação de institutos e centros federais de educação na Paraíba; reserva de vagas e bônus no processo seletivo de vestibular para estudantes carentes; entre outros.

Na área da saúde, Cícero Lucena destacou suas propostas para assegurar o fornecimento de medicamento de uso continuado aos pacientes; inclusão, no Programa Bolsa Família, de famílias cujos membros tenham sido acometidos por neoplasia maligna; regulamentação dos suplementos alimentares e nutricionais; desoneração dos medicamentos e equipamentos hospitalares adquiridos por órgãos públicos; entre outros.

Cícero Lucena enumerou ainda propostas apresentadas nas áreas de previdência, transporte e mobilidade urbana e meio ambiente.

— Foram oito anos de obstinada atividade parlamentar, que cobra-nos um preço demasiadamente alto. Não foram poucas as horas roubadas à Lauremília, à Janine, ao Mercinho, ao Matheus, a Luizinho e aos meus netos, Laura, Davi, João e Pedro. Não foram poucos os dias longe de minha casa. Não é pequena a renúncia à vida pessoal que nos impõe a dedicação à causa pública — registrou.

Em apartes, os senadores Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), Ruben Figueiró (PSDB-MS), Ana Amélia (PP-RS), Antonio Aureliano (PSDB-MG), Eduardo Suplicy (PT-SP), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e Casildo Maldaner (PMDB-SC) despediram-se do colega elogiando seu desempenho no mandato.

Flexa Ribeiro e Cícero Lucena disseram que se tornaram "verdadeiros irmãos" nos últimos oito anos. Flexa Ribeiro também elogiou a gestão de Cícero Lucena no Ministério da Integração do governo Fernando Henrique e classificou o colega como obstinado e determinado em bem representar o estado da Paraíba.

Figueiró destacou o “espírito público e firmeza de posições políticas” de Cícero Lucena. Ana Amélia afirmou que o colega deixa “uma contribuição valiosa em projetos muito importantes”. Antonio Aureliano ressaltou a “inteligência, patriotismo e força democrática” de Cícero Lucena.

Suplicy disse que o colega deu “contribuições significativas em defesa do interesse do povo da Paraíba, do interesse do povo brasileiro e do interesse público”. Rollemberg elogiou a atuação de Cícero Lucena como membro da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA).