Começa escavação da última alça do Trevo de Mangabeira

O Trevo de Mangabeira já começa a tomar forma com a conclusão do viaduto e rebaixamento da Avenida Hilton Souto Maior. Na via, os trabalhos de drenagem estão em fase final. Máquinas, engenheiros e trabalhadores da construção civil se empenham agora para terminar a escavação da última alça de acesso à Avenida Josefa Taveira.

O Governo do Estado está investindo R$ 21,6 milhões na obra, que vai contribuir com a melhoria da mobilidade urbana de João Pessoa, reduzir o tempo de deslocamento diário de mais de 200 mil pessoas e oferecer conforto e segurança aos motoristas.

O engenheiro do Departamento de Estradas de Rodagens do Estado da Paraíba (DER-PB) e responsável pela fiscalização da obra, Armando Ataíde Ribeiro, falou sobre o andamento dos trabalhos. “O viaduto do trevo, que liga Bancários a Mangabeira, já está pronto. Ele não foi liberado ainda por uma questão operacional, referentes à construção das alças. Essas alças vão da parte superior do viaduto à parte inferior do túnel, equivalente a uma diferença de nível de 7 metros”, explicou.

Ainda de acordo com o engenheiro fiscal, a construção das quatro alças está em andamento. Até agora, três já foram escavadas e esse serviço está sendo executado em uma. “Como as estacas de contenção das alças foram instaladas para a implantação do viaduto, isso possibilitou a escavação das mesmas. Acreditamos que dentro dos próximos três meses as alças estejam prontas”, previu Armando Ataíde.

Próximos passos – Depois da escavação da quarta e última alça, o próximo passo é terraplenagem e a colocação das três camadas de pavimentação das mesmas. “Essas camadas correspondem à sub-base, base e revestimento asfáltico. Só em seguida é que serão feitos os acabamentos da obra, a exemplo da sinalização, proteção, iluminação”, comentou o engenheiro.

Quem visitar o canteiro de obras do trevo de Mangabeira verá que a avenida Hilton Souto Maior, que liga os bairros de José Américo a Penha, já foi rebaixada nas imediações do antigo girador de Mangabeira. Nesse trecho, a via passa por baixo do viaduto do trevo. Os trabalhos de drenagens da avenida também estão em fase de conclusão.

Intervenções preliminares – Para que a obra de construção do Trevo de Mangabeira fosse realizada, foram necessárias várias intervenções preliminares. O Governo do Estado precisou, por exemplo, fazer algumas desapropriações na área, para o escoamento de veículos. Foram assim asfaltados, recapeados ou implantados 8 km de via, o equivalente a 27 de ruas do entorno para desvios de coletivos, carros e motocicletas. O objetivo foi evitar o estrangulamento do fluxo de automóveis, que é intenso na região.

Na parte estrutural, um dos trabalhos preliminares foi a instalação de dezenas de vigas de concreto, fincadas no solo. Elas são necessárias para fazer a contenção das barreiras do viaduto, das alças e da Avenida Hilton Souto Maior. Só depois disso tudo é que o viaduto de concreto protendido foi construído, no trecho onde antes ficava o girador (ligando Bancários e Mangabeira). Em seguida, na parte inferior do mesmo, foi feita a escavação para o rebaixamento da avenida Hilton Souto Maior (ligando José Américo e Penha).

Senador prega união da classe política em prol de obras estruturantes para a Paraíba

Lira citou como exemplo de pleito em conjunto pelos parlamentares a duplicação da BR-230 de Campina a Cajazeiras



O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) quer reunir toda a bancada paraibana em Brasília para discutir união em torno de ações voltadas ao desenvolvimento do Estado. Lira citou como exemplo, de pleito em conjunto dos parlamentares paraibanos para o desenvolvimento do Estado, a duplicação da BR-230 no trecho que vai de Campina a Cajazeiras.

Para Lira, a ação de um parlamentar em relação a uma obra é uma coisa boa, mas a soma de forças da bancada em relação a mesma obra tem uma energia dobrada. “Então no momento que há um entendimento da bancada federal da Paraíba de que uma certa obra deve ser acompanhada, avalizada e defendida pela bancada como um todo, a questão política fica muito mais forte”, assegurou o senador.

O parlamentar relatou que desde quando assumiu o mandato garantiu que iria avalizar a duplicação da BR-230 no trecho que vai de Campina a Cajazeiras, da mesma forma como o fez no seu primeiro mandato quando garantiu a primeira duplicação de BR na Paraíba no trecho Cabedelo – João Pessoa com o contorno da cidade entre Santa Rita, Bayeux e a saída para Recife. “Quem primeiro inventou naquela época a ‘duplicação de estradas’ foi o senador Raimundo Lira. Então eu disse: vou voltar a defender aquilo que eu sempre achei importante para o nosso desenvolvimento que é a duplicação da BR-230, até Cajazeiras.”

Desde seu primeiro mandato de senador nos anos 90, o parlamentar entende que, com a modernização das estradas – a exemplo da duplicação da BR-230 até Cajazeiras – o crescimento econômico da região será mais acentuado. Dentre as prioridades para as quais direcionou sua atuação parlamentar, deu atenção especial à melhoria das estradas paraibanas. “Modernizei a BR-230 até a fronteira com o Ceará; fiz o contorno em direção a Natal e Recife; coloquei a Paraíba como a detentora das melhores estradas do país. Agora vamos lutar pela duplicação da BR-230 de Campina até Cajazeiras junto ao Ministério dos Transportes. Vamos sonhar alto que iremos chegar lá”.

Raimundo Lira revela ainda que com a duplicação da BR-230 até Cajazeiras os motoristas ganharão reforço na segurança, o que deve ter reflexo positivo na diminuição das estatísticas de acidentes. Essas melhorias, também impactarão positivamente na economia, pois os produtos serão transportados de forma mais rápida e segura.

Além disso, Lira se colocou à disposição para ouvir as principais reivindicações dos prefeitos e entidades da sociedade civil e disse que seu gabinete estará sempre de portas abertas para recebê-los.