Conselheiro nega aposentadoria no TCE-PB para abrir vaga para Lígia

Tem quem especule que a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT), aceitando a proposta do governador Ricardo Coutinho (PSB), acabe virando a primeira conselheira do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Seria mesmo uma saída honrosa, mas tem que combinar com quem está disposto por lá a abrir uma vaga para a indicação do Poder Executivo.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa e ex-presidente do TCE-PB, Arthur Cunha Lima, chegou a ser citado como provavél candidato à aposentadoria compulsória (pela idade), o que abriria uma vaga na Corte. O próprio Arthur, em nota na coluna da jornalista Sony Lacerda, no jornal Correio da Paraíba, descartou essa possibilidade.

No rumo natural dos acontecimentos, Arthur completa 70 anos em 2019. A aposentadoria por idade só chega aos 75 anos. "Isso se a idade não mudar para os 80 anos", lembra o próprio conselheiro.

Ou seja, podem ir pensando noutra fórmula.