Corpo do ex-deputado é velado na ALPB

O corpo do ex-deputado Langstein de Almeida Amorim, 83 anos, está sendo velado, nesta segunda-feira (27), no Salão Nobre da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Ele faleceu nesse domingo (26) por complicações cardíacas e será enterrado logo mais às 16h30, no Cemitério Parque das Acácias, no bairro do José Américo, em João Pessoa.

O ex-parlamentar sofria de insuficiência cardíaca e já havia se submetido a duas cirurgias de cateterismo. Há 17 dias o seu estado de saúde se agravou e ele foi internado na UTI do Hospital Memorial São Francisco, onde faleceu.

O presidente da ALPB, Adriano Galdino, esteve no velório e se solidarizou com a família, em especial a filha do ex-deputado, a juíza Higyna Josita de Almeida. Ao falar sobre Langstein de Almeida, Galdino ressaltou a história de luta por justiça social empreendida pelo ex-parlamentar, especialmente, junto às ligas camponesas na Paraíba.

“Langstein de Almeida era um deputado atuante, forte e combativo, que se preocupou muito com os mais carentes, mais humildes. Deu apoio às ligas camponesas e foi deputado cassado pela ditadura. Nós estamos aqui para reconhecer o grande trabalho dele. Dizer da honra que a Assembleia tem de receber o seu corpo nesse momento e que a Paraíba se curva a sua história de luta, pelo grande homem que ele foi”, afirmou.

As qualidades de Langstein de Almeida também foram ressaltadas pelo ex-deputado Pedro Medeiros, que esteve presente ao Salão Nobre da Assembleia. “Langstein foi um grande deputado na época da ditadura militar. Homem inteligente, que dedicou sua vida política em favor do povo humilde e menos favorecido do nosso Estado. Isto lhe custou o mandato”, relatou.

A juíza Higyna Josita de Almeida, filha de Langstein, relatou não ter acompanhado de perto a vida parlamentar de seu pai, pois era criança à época. No entanto, o via como um homem corajoso que defendia as suas crenças, mesmo que contrariasse os interesses dos poderosos.

“As pessoas me contavam que, durante a ditadura, meu pai lutou pelo que acreditava e teve o mandato cassado e não pode exercer a função para a qual foi eleito pelo voto popular. Langstein era uma pessoa batalhadora e lutou pelos mais pobres do nosso Estado”, reforçou a magistrada.

Perfil

Nascido em Campina Grande e filho ex-prefeito de Campina Grande, Antônio Pereira de Almeida, Langstein de Almeida Amorim era formado em Direito. Aos 18 anos tornou-se o vereador mais jovem da história legislativa campinense. Elegeu-se deputado estadual aos 21 anos. Por suas posições combativas, teve o mandato e seus direitos políticos cassados. Chegou a ser preso em Fernando de Noronha.

Foi casado por duas vezes e teve oito filhos: Maria Raquel, Higyna Josita, Ana Carolina, Einstein, Paulo Einstein, Carlos Einstein, Langstein Filho (falecido), Keinstein (falecido).