Defensoria ameaça execução e sequestro do FPE; Estela diz que defensores foram omissos

A queda de braço na última semana da Assembleia Legislativa antes de ser decretado o recesso do meio do ano, sem dúvida, será para aprovação do projeto que implanta o reajuste previsto na data-base dos defensores públicos. A deputada Estela Bezerra (PSB) partiu para o confronto. Acusou os defensores de omissão no atendimento das crianças e adolescentes do Lar do Garoto, disse que os defensores querem 24% de reajuste para se aposentar e inviabilizar a Defensoria e que esse percentual seria um privilégio não concedido à nenhuma categoria.

Os defensores, por sua vez, aneaçam executar uma sentença do Supremo Tribunal Federal (STF), que obriga o Estado a repassar o duodécimo integral à Defensoria. Isso resultaria num sequestro do Fundo de Participação do Estado e até numa ação de improbidade contra o governador Ricardo Coutinho (PSB).

No meio dessa guerra estão os deputados da base aliada do governador, que prometeram a votar favoravelmente ao projeto. O problema é que o governo fechou questão e esses deputados têm que agora que voltar atrás.

Veja o que disseram Madalena Abrantes, defensora pública geral; e a deputada Estela Bezerra (PSB).

https://youtu.be/TcszlNFrPaE