Definido esquema de segurança para o São João Pra Valer

Cerca de 400 homens das polícias Civil e Militar, Guarda Civil Municipal, Corpo de Bombeiros e efetivo particular participarão do esquema de segurança integrada durante os dias de shows do São João Pra Valer no Busto de Tamandaré, que será realizado de 21 a 24 deste mês. O planejamento foi definido com representantes das corporações em reunião, na sede da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).



A Secretaria de Segurança Pública disponibilizará uma Delegacia Móvel, 15 viaturas e 100 agentes por noite, divididos em patrulhas pela cavalaria, motocicletas (Rotam), policiamento ambiental, apoio ao turista (Ceatur) e rondas a pé. “Cremos no sucesso deste São João, tendo em vista o baixo número de ocorrências do último evento de público similar, o Extremo Cultural, em janeiro”, aposta o cel. Jefferson, comandante do Policiamento da Região Metropolitana (CPRM).



“A integração dos órgãos municipais com os de defesa pública garantirá mais tranquilidade e segurança ao evento. Estamos planejando um São João com uma boa estrutura e excelentes atrações, mas sem perder de vista a segurança e o conforto de todos que prestigiarão a festa”, ressaltou o diretor-adjunto da Funjope, André Coelho.



Segurança até no mar - “Com a transferência do palco principal do Ponto de Cem Réis para o Busto, a capacidade de público também aumentou para até 120 mil espectadores confortavelmente, uma grande capacidade já aferida em eventos anteriores no mesmo local”, estima o tenente-coronel Oliveira, do Corpo de Bombeiros.



A corporação vai preparar também um forte aparato de segurança para atender o público, com caminhão de combate a incêndios, ambulância, viatura de busca e resgate, duas motos, quatro postos (sendo um de guarda-vidas) e embarcação à disposição.



A Guarda Civil do Município montou também um plano operacional, que inclui o patrulhamento por 150 agentes só no Busto de Tamandaré, sem contar nos polos juninos dos bairros do Valentina, Mandacaru, Cristo e Tambaú, até as vias vicinais e principais em torno do palco, todos os dias, das 20h às 3h.



O efetivo ficará dividido em rondas por moto e a pé, com o objetivo principal de coibir o porte de qualquer tipo de arma ou o consumo de drogas ilícitas. A guarnição contará com cinco viaturas e uma van no apoio, além de três postos de observação policial (um na Gameleira e dois na área do Busto de Tamandaré).



Vidro proibido - Sessenta fiscais e agentes de controle urbano da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) da Prefeitura vão ficar distribuídos em três pontos de trocas de garrafas de vidro por assemelhados de plástico, situados no entorno do Busto de Tamandaré. A intenção é evitar o uso potencialmente perigoso do vidro em brigas, crimes e acidentes. “O vendedor ambulante que desrespeitar a norma e insistir na venda do engarrafado vai ter a carga apreendida e ser banido dos próximos eventos da Prefeitura”, assegurou o secretário-adjunto da Sedurb, José Gadelha Neto.



Saúde na praia e polos - A reunião contou também com representantesdas Secretarias de Mobilidade Urbana (Semob), do Turismo (Setur) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Para cada polo de bairro, ficou definido o suporte de uma ambulância e de duas motolâncias. “Já para a praia, o apoio virá de um posto médico avançado instalado ao lado do palco, com equipe médica completa (médico, enfermeiro e técnico de enfermagem) e três ambulâncias, sendo uma Unidade de Suporte Básico (UBS) e duas com estrutura de UTI”, garante o coordenador administrativo do Samu, Gilmore Lins.