Estado discute liberação de R$ 23 milhões com BID





Representantes do Governo do Estado se reuniram, na tarde desta sexta-feira (7), com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no Palácio da Redenção, em João Pessoa. Durante o encontro foram discutidos os trâmites para a liberação de recursos de uma operação de crédito já aprovada pelo Senado. De acordo com o projeto, o BID disponibilizará US$ 23 milhões e o Governo do Estado entrará com uma contrapartida de US$ 15 milhões.

O governador Ricardo Coutinho tem lutado pela liberação desses recursos junto à própria presidente Dilma Rousseff para investimentos em obras como o recapeamento da PB-008 e a duplicação do acesso ao Aeroporto Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana.

Logo após o encontro, o chefe de Gabinete do Governo do Estado, Fábio de Araújo Maia, destacou a capacidade que a Paraíba tem de trazer investimentos em um momento delicado da economia brasileira. “É muito importante o Estado poder contar com investimentos desse porte direcionados para o turismo, um dos principais alicerces do desenvolvimento econômico de qualquer estado. Depois da inauguração do Centro de Convenções, considero muito importante a aprovação dessa operação de crédito, prova de que a Paraíba está no caminho certo”, afirmou.

O projeto faz parte do Programa de Desenvolvimento do Turismo na Paraíba (Prodetur). O gestor do Programa, Fábio Mariz Maia Filho, explicou em que consiste o projeto: “Esse projeto que será desenvolvido em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como objetivo investir recursos no Polo Costa das Piscinas, no recapeamento da PB-008, com acesso às praias e na conclusão da duplicação do acesso ao Aeroporto Castro Pinto. É um projeto importante que, com certeza, irá alavancar ainda mais o turismo do Estado, que vive um momento importante em meio a essa conjuntura”.

Fábio Mariz Maia Filho explicou que para a assinatura do contrato o Estado já começou a atender algumas exigências do BID. “Para a assinatura do contrato o BID solicita que tenhamos uma comissão especial de licitação, que já foi criada e publicada, e uma unidade de coordenação do programa, que consiste em mecanismos para acompanhar a execução do projeto, formados por pessoas qualificadas”, disse.

Quem representou o Banco Interamericano de Desenvolvimento durante o encontro foi Annette Kilmer, especialista em recursos naturais da instituição.