Famup defende manutenção de comarcas e pede diálogo































































A Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup) defende diálogo com população e prefeito antes de qualquer mudança em relação as comarcas de cidades paraibanas. O presidente da entidade municipalista, George Coelho, participou nesta quinta-feira (26) de uma reunião na Assembleia Legislativa do Estado (ALPB) com o objetivo de encontrar uma solução para possível extinção de comarcas em 16 municípios paraibanos.

O Tribunal de Justiça argumenta que a extinção das estruturas se dará por questões financeiras, otimizando assim o orçamento do judiciário. George afirmou que é preciso promover um debate mais amplo com a população antes de tomar esta decisão, além da realização de um novo estudo, levando em conta o critério da economicidade, mas que não prejudique os municípios e a própria população. “O desembargador Márcio Murilo (presidente do TJPB) é um homem de diálogo e tenho certeza que não tomará nenhuma atitude que seja de cima para baixo”, disse.

O presidente da Famup informou que os prefeitos estão preocupados e lutando para que as comarcas não saiam dos municípios. Segundo ele, a presença das comarcas leva benefícios aos municípios que precisam delas, pois a Justiça é parceira, não é só algo punitivo. “A gente sabe dessa dificuldade, entendemos a questão financeira, mas quando falam em economicidade já atrelam esse barateamento ao uso da internet, mas no interior ainda temos muita dificuldade em relação a internet”, observou.

O Estado, segundo George Coelho, tem uma grande parcela da população que não sabe ler e escrever e outros tantos que não sabem sequer acessar um aplicativo para resolver algo por celular ou computador. “Isso pode gerar transtornos, pois elas podem se recorrer de pessoas erradas e facilitar golpes, por exemplo”, argumentou.