Florada dos ipês em João Pessoa deve durar até fevereiro

Um espetáculo da natureza, os ipês amarelos encantam os moradores e turistas, em João Pessoa. Quem passa pelo local, registra as flores tanto na copa das árvores como no chão, formando um belo ‘tapete’. A floração deve durar mais 25 dias, segundo o engenheiro agrônomo Anderson Fontes, da Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa (Semam).

No Parque Solon de Lucena, a Lagoa, no Centro da Capital, as pessoas param para tirar fotos, admirar as folhas amarelas vibrantes e há quem passe horas contemplando o belo, como a professora universitária, Maria de Fátima Almeida. Já as crianças aproveitam para correr e brincar em meio à folhagem.

“Venho todos os dias apreciar essa beleza natural. Isso aqui é vida! É a força divina se materializando. Essa Lagoa realmente é nosso cartão postal. Tenho várias fotos de anos anteriores da floração dos ipês e não perco nenhuma florada”, garantiu Maria de Fátima.

Já a pernambucana Sanara Nascimento, 25 anos, disse ter ficado encantada com o espetáculo dos ipês amarelos. “Nossa, é muita suavidade. Esses ‘tapetes’ transmitem paz. Não conhecia e fiquei encantada, realmente é muito lindo. Perdi até a noção do tempo observando tudo isso”, declarou enquanto se enfeitava com as flores no cabelo.

Já a enfermeira Idaiane Cristina Vale trouxe toda a família para conhecer a tradicional floração dos ipês. “As pessoas dão muito valor às paisagens de outras regiões e, às vezes, não sabem que tem um espetáculo desses tão perto de nós. Em fotos de viagens internacionais vemos muita gente nos tapetes de folhagem típica de outono, mas aqui temos nosso tapete de ipê amarelo que é tão lindo quanto, ou até mais, por sua cor forte”, disse.

Espetáculo deve durar mais 25 dias - Atualmente, existem 1,6 mil ipês cadastrados pela Semam, entre ipês roxos, rosas e amarelos. São árvores que estão em canteiros de ruas e avenidas, praças e áreas verdes recuperadas. Na Lagoa, há 150 ipês amarelos, porém existem ainda, os ipês roxos e rosas. Só na Avenida Beira-Rio, tem 512 espécies de árvores diferentes cadastradas, sendo 170 ipês roxos e rosas.

O engenheiro agrônomo Anderson Fontes, que é chefe da Divisão de Arborização e Reflorestamento (Divar) da Semam, explicou que essa florada que está acontecendo agora é referente ao ano passado. “Geralmente os ipês florescem no período de setembro a dezembro. No entanto, por causa das mudanças climáticas, o período de floração vem sofrendo mudanças. Por isso, há alguns anos observamos as belas folhagens no início do ano e deve durar mais 25 dias aproximadamente”, explicou.

Árvore

O ipê é uma árvore símbolo da Mata Atlântica, bioma onde a cidade de João Pessoa está situada, sendo também conhecido pelo nome de pau d’arco. Seus galhos e troncos são considerados madeira nobre e durante muito tempo os ipês foram utilizados pela indústria de móveis.

Os técnicos da Semam e da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) fazem acompanhamento periódico das árvores da cidade. Recentemente, os ipês da Lagoa e da Avenida Beira-Rio passaram por tratamento fitossanitário, com poda de assepsia e tratamento contra cupins e fungos.