Fórum Mundial da Internet reunirá 3 mil pessoas na PB

Um uma audiência ocorrida no salão nobre do Palácio da Redenção, sede do governo da Paraiba, foi assinado o protocolo de intenções para a realização da décima edição do Fórum Mundial da Internet no estado. O encontro dos representantes da ONU, Itamaraty e membros do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI) com o governador Ricardo Coutinho aconteceu na manhã da última terça-feira (17). Após a solenidade, João Pessoa passou a ser oficialmente a capital mundial da Internet entre os dias 09 e 13 de novembro deste ano, periodo em que sediará o Internet Governance Forum (IGF).

O Forum deve reunir cerca de três mil pessoas vindas de 130 países, que irão discutir a gestão da Internet no mundo, além do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, a presidente Dilma Roussef, o vice-presidente do Google, chefes de Estado, empresários, pessoas e entidades ligadas à Tecnologia da Informação.

Na visita prévia realizada esta semana, os representantes da ONU visitaram o Centro de Convenções Ronaldo Cunha Lima, local onde será realizado o IGF, e participaram de uma série de reuniões técnicas com representantes de diversos setores envolvidos na infraestrutura do evento.

Esta será a primeira vez que a região Nordeste receberá o evento organizado pela ONU. O Brasil só havia sediado o IGF no ano de 2007, na cidade do Rio de Janeiro.

“Receber o IFG, além de uma grande honra para Paraíba e para o Brasil, é também importante para um estado como o nosso que apesar da longa tradição acadêmica nas áreas da tecnologia da informação e comunicação, precisa se apresentar mais no cenário internacional. Seremos, durante esse evento de novembro, a capital mundial da Internet. Por isso, tanto o governo quanto a sociedade civil da Paraíba precisam fazer seu melhor no apoio a ONU e ao CGI”, disse o conselheiro do Comitê Gestor da Internet (CGI) no Brasil e presidente da Associação Nacional de Inclusão Digital (Anid), Percival Henriques.

Ainda fazem parte do grupo que visitou a Paraíba o secretário executivo do Comitê  Gestor da Internet no Brasil e chefe da missão, Hartmut Glaser, o Senior Officer/UNDESA, Vyacheslav Cherkasov, o coordenador geral do evento, Janis Karklins e o IGF/MAG Secretariat, Chengetai Masango, além do conselheiro do CGI e presidente da Anid, Percival Henriques, único paraibano integrante da equipe. Em uma primeira avaliação sobre a cidade João Pessoa como sede do décimo IGF, os representantes da ONU se mostraram entusiasmados.

“As discussões que teremos aqui na Paraíba serão de extrema importância no tocante a gestão da Internet em todo o mundo. Aqui receberemos especialistas mundiais no assunto em uma estrutura que nos deixou bem impressionados”, disse o coordenador geral do evento, Janis Karklins.

Já o secretário executivo do CGI, Hartmut Glaser, apontou ainda o sucesso da realização da Robocup, como um dos pontos positivos para a escolha de João Pessoa como sede de mais este evento internacional.

"João Pessoa será sede de decisões mundiais e que determinarão os próximos passos da Internet em todo o planeta. Teremos como tema a Evolução da Internet enriquecendo um desenvolvimento sustentável, e esse conhecimento e novas políticas  tiradas a partir de João Pessoa serão disseminadas em todo o mundo.

A equipe permanece na Paraíba até a próxima sexta-feira (20).

Sobre o IGF

O IGF é um evento criado a partir da Cúpula Mundial para a Sociedade da Informação (CMSI), que possuía um mandato de cinco anos, renovado em 2010. O 10º IGF, que será realizado no Brasil, é o último fórum do segundo ciclo. A expectativa é que o evento em João Pessoa recomende mais uma renovação de mandato – que deve durar no mínimo mais cinco anos – e que seja apreciada durante a Assembleia Geral da ONU, em dezembro de 2015. Já em Istambul, no IGF de 2014, houve manifestação para que o fórum seja permanente e não precise sofrer renovações de mandato.

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br

O Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios do multissetorialismo e transparência, o CGI.br representa um modelo de governança da Internet democrático, elogiado internacionalmente, em que todos os setores da sociedade são partícipes de forma equânime de suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet.