Governo discute projetos inovadores com MEC

O governador Ricardo Coutinho e o secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade, discutiram a implantação de projetos inovadores para a melhoria da qualidade da educação paraibana, durante audiência nesta terça-feira (26), com representantes do Ministério da Educação e da Universidade Federal de Lavras (MG). Uma das pautas foi a implantação do Projeto Desafio da Educação, que pretende utilizar ferramentas da internet para que professores, alunos e a comunidade apresentem soluções de baixo custo para a melhoria do ensino.

Ricardo Coutinho afirmou que ações inovadoras como as adotadas pelo MEC podem se somar ao projeto Caminhos da Gestão Participativa nas Escolas, que realizou plenárias onde a comunidade escolar e os pais foram ouvidos, contribuindo com a gestão educacional do Estado. "A gestão precisa estar preparada para olhar para frente, e não apenas na resolução dos problemas", frisou.

O secretário de Educação, Aléssio Trindade, destacou a importância da troca de experiências como o MEC e com as universidades para a melhoria do Projeto Paraíba Faz Educação, assim como na implantação de novos projetos em conjunto.

Ainda de acordo com o secretário, está em elaboração um projeto que visa criar canais na internet para o envolvimento da comunidade na melhoria da qualidade do ensino, a inclusão de pessoas com deficiência, a diminuição da evasão escolar, criando uma espécie de ranking e premiação das melhores ideias.

Desafio da Educação - O projeto terá como base o “Desafio da Sustentabilidade” de redução dos gastos com água e energia, implantado no ano passado pelo MEC e a Universidade Federal de Lavras.

O projeto conseguiu coletar mais de 16 mil ideias e 1,7 milhão de curtidas no Facebook. Os autores das melhores ideias e mais repercutidas receberão premiação em dinheiro. "Esse é um projeto inovador que pode ser utilizado na gestão pública como um todo. A Paraíba já possui ferramentas eficientes de gestão da educação como o projeto Mestres da Educação e Escola de Valor, e a ideia é que a Secretaria Estadual de Educação utilize o mesmo sistema de forma a melhorar os indicadores e a qualidade do ensino", destacou o subsecretário de Planejamento e Orçamento do MEC, Wagner Sousa.