Governo entrega equipamentos no Salão de Artesanato

A 21ª Edição do Salão do Artesanato da Paraíba chegou ao fim, neste domingo (25), com mais incentivo aos artesãos do estado. Durante a solenidade de encerramento, que contou com a presença da vice-governadora Lígia Feliciano, 26 cooperativas de artesanato receberam a doação de R$ 100 mil em insumos e equipamentos do Governo do Estado, por meio do Fundo de Combate à Fome e Erradicação da Pobreza no Estado da Paraíba (Funcep-PB).

A vice-governadora Lígia Feliciano destacou que a qualidade do artesanato paraibano orgulha o estado. “É um trabalho que, cada vez mais, cresce em qualidade, em opções. É um conjunto de pessoas que trabalham para que todo esse trabalho dê certo. O artesanato feito aqui dá orgulho de ser paraibano”, elogiou Lígia.

Segundo a secretária executiva da Segurança Alimentar e Economia Solidária, Ana Paula Almeida, o projeto de incentivo aos artesãos prevê investimentos na ordem de R$ 1 milhão e será destinado ao assessoramento técnico e à formação de cadeias produtivas. Nas próximas etapas, outros grupos de produtores serão beneficiados.

Faturamento - De acordo com o balanço parcial, até a sexta-feira (23), o evento havia faturado R$ 1.252.887 com a venda de produtos. Na avaliação da gestora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), Lu Maia, a média de faturamento diário chegou a R$ 34.348.

Ainda segundo Lu Maia, estiveram envolvidos diretamente 400 artesãos, e 2.230 profissionais de associações, cooperativas e  expositores individuais vindos de 74 cidades paraibanas. O público que visitou a 21ª Edição do Salão do Artesanato chegou a 33 mil pessoas. Foram vendidos 45.900 produtos e encomendados 2.144, totalizando 48.044 vendas.

Para a gestora do PAP, a realização da 21ª Edição do Salão de Artesanato foi um sucesso. “Não tenho dúvida de que, mesmo em meio a algumas dificuldades, que são normais no processo, a missão foi cumprida. Tenho certeza de que todos os artesãos tiveram a expectativa alcançada”, disse.

Lu Maia ainda falou da tipologia homenageada: o crochê. “Homenagear as crocheteiras – que nunca haviam sido homenageadas – foi uma das sugestões da primeira-dama do Estado, Pâmela Bório. Tão logo acabou o Salão em junho, tivemos a ideia de capacitá-las para que o produto dessas profissionais conquistasse ainda mais o mercado, tivesse um novo design, com um produto mais elaborado, mais criativo”, lembrou.

O secretário de Estado de Turismo e do Desenvolvimento Econômico, Laplace Guedes, enfatizou que o artesanato da Paraíba, além de divulgar o Estado, fortalece o desenvolvimento. “O Governo do Estado não vem medindo esforços para que esse lado do artesanato paraibano – o lado econômico – seja cada vez mais fortalecido. Seguindo a orientação do governador Ricardo Coutinho, a Secretaria de Turismo e do Desenvolvimento Econômico tem desenvolvido um diálogo constante para que ouçamos os anseios do artesão e, dessa forma, possamos atendê-lo. Acreditamos que é dessa forma que vamos fortalecer o turismo e a economia paraibanos”, declarou.

Certificado - A crocheteira Maria de Lourdes Barbosa, de Cajazeiras, Sertão da Paraíba, recebeu das mãos da vice-governadora Lígia Feliciano o certificado de participação na 21ª Edição do Artesanato da Paraíba em nome de todos os artesãos.

Na arte do crochê há mais de 40 anos, ela diz estar satisfeita em ver o crochê ser homenageado. “Quando você faz um trabalho e não tem como mostrar, você fica um pouco triste. Agora, com o Salão, todo mundo vê o seu trabalho e você se sente valorizado”, disse. “Tenho certeza de que esse é o meu sentimento e de meus colegas”, acrescentou.

Outros dados – A gestora do Programa do Artesanato da Paraíba, Lu Maia, também mostrou dados que comprovam o sucesso da 21ª Edição do Salão do Artesanato. A fanpage do evento teve a visitação de 30.433 pessoas não apenas do Brasil, mas de países como Estados Unidos e México.

Na ocasião, uma pesquisa de opinião feita por estudantes do curso de Relações Públicas, entre artesãos e visitantes, mostrou que 55% dos visitantes são da Paraíba.

Os números mostram ainda que, para 80% das pessoas que passaram pelo Salão do Artesanato, o evento trouxe novidades. Para 95% do público pesquisado, os produtos vendidos durante o evento representam a cultura do Estado da Paraíba e 98% consideram as peças vendidas de boa qualidade.