Governo investe R$ 17 mi em pesquisas no SUS e Rede Digital

O Governo do Estado, por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq), anunciou nesta sexta-feira (27) a liberação de R$ 17 milhões para os pesquisadores paraibanos dos programas DCR - Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional, PPSUS - Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde e Redes Digitais de Cidadania. O evento ocorreu no auditório do CITTA - Centro de Inovação e Tecnologia Telmo Araújo, com a presença da secretária executiva de Ciência e Tecnologia do Estado, que representou o governador Ricardo Coutinho, e do presidente da Fapesq, Claudio Furtado.

Durante a solenidade, os professores pesquisadores Marcus Vinicius Fook e Silvana Santos apresentaram seus projetos na área da saúde. A secretária Francilene Procópio Garcia disse que a liberação dos recursos e as ações efetivas do governo são fundamentais para o avanço da pesquisa no Estado. “Nós estamos celebrando a contratação de novas ações em âmbito de três programas que o Governo do Estado da Paraíba é parceiro, através da Fapesq, com o governo federal e duas agências de tecnologia, que são o CNPQ e a Capes”, explicou Francilene.

Por sua vez, Cláudio Furtado, ressaltou que a carteira de projetos da Fapesq conta atualmente com 14 novos projetos DCR, 16 do PPSUS e 27 no Edital Rede Digital de Cidadania para Suporte à Inclusão Social, Produtiva e Inovativa de Cidades Paraibanas. Os projetos envolvem 150 bolsas de pesquisa.

O Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde – PPSUS – é uma iniciativa de descentralização do fomento à pesquisa em saúde que prioriza a gestão compartilhada de ações, por meio da parceria entre instâncias estaduais de saúde e de ciência e tecnologia – C&T. Cláudio destacou que o objetivo primordial do programa é financiar pesquisas em temas prioritários de saúde, capazes de dar resposta aos principais problemas de saúde da população que necessitam do conhecimento científico para sua resolução.

O Programa DCR visa a atração e fixação de doutores em instituições públicas de ensino superior e pesquisa no Estado da Paraíba, de modo a promover a renovação do quadro de recursos humanos das referidas instituições, propiciando o fortalecimento dos grupos de pesquisa existentes e a criação de novas linhas de pesquisa de interesse regional, através da contínua integração entre o setor acadêmico, o Estado e as indústrias locais, contribuindo para a consolidação de uma base científico-tecnológica capaz de alavancar setores e atividades consideradas de fundamental importância para o desenvolvimento econômico e social do Estado.

Redes Digitais de Cidadania - O programa mais recente lançado pela Fapesq, o Redes Digitais da Cidadania para Suporte à Inclusão Social, Produtiva e Inovativa de Cidades Paraibanas, tem o intuito de incentivar e consolidar parcerias locais qualificadas para o fomento a processos formativos no uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) para públicos específicos e o melhor acesso à internet de acesso livre.

Só do Redes Digitais estão recebendo bolsas de fomento 120 pesquisadores. A meta é aproximar as instituições públicas de ensino superior e de pesquisa científica e tecnológica integrantes do sistema estadual e federal de Ciência e Tecnologia, às temáticas estabelecidas pela Secretaria de Inclusão Digital (SID/MC); financiar bolsas para a melhoria de competitividade de empreendedores individuais, micro e pequenas empresas e formação de públicos específicos, pelo desenvolvimento de ferramentas por estudantes e especialistas que se inserirem no Programa, proporcionando uma formação cidadã e fomentando o compromisso social das instituições públicas de ensino superior e de pesquisa científica e tecnológica; e aproximar as políticas de inclusão sócio-digital dos governos federal, estaduais e municipais.

Inclusão - Esta Chamada Pública contempla exclusivamente as linhas temáticas selecionadas como prioritárias pela Secretaria de Inclusão Digital para a Paraíba como: Capacitação de técnicos e gestores municipais no uso das Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC; Capacitação de micro e pequenas empresas no uso das Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC; Qualificação do uso das Tecnologias da Informação e Comunicação nos espaços públicos de uso da internet; Tecnologias da Informação e Comunicação - TIC, direcionadas à Gestão e Comercialização da Produção na Agricultura Familiar; Tecnologias da Informação e Comunicação, direcionadas à Cultura, e Tecnologias da Informação e Comunicação direcionadas ao trabalho, emprego e renda: que busca potencializar a inclusão produtiva de pessoas em situação de vulnerabilidade social e/ou integrantes dos programas de transferência de renda, através do aumento das capacidades e oportunidades no uso das TIC.