IGF: mais de 2, 2 mil empresas estrangeiras estão confirmados 



Mais de 2.200 estrangeiros, entre diretores executivos internacionais de empresas como a Google e representantes de várias embaixadas, estão inscritos na 10ª edição do Fórum de Governança da Internet (IGF). O evento acontece de 9 a 13 de novembro, no Centro de Convenções de João Pessoa, e discutirá políticas públicas voltadas à segurança e estabilidade na rede mundial de computadores.

O secretário de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo, lembrou que o IGF traz a João Pessoa líderes de empresas, instituições e órgãos de todo o mundo. “Já temos mais de 2.200 estrangeiros inscritos nesse evento, que decide os destinos da Internet. Entre eles estão os CEOs (Chief Executive Officer) das grandes empresas, como as de telefonia, a Google, além de representantes de embaixadas de vários países”, confirmou. “Além do IGF em si, que acontece de 9 a 13 no Centro de Convenções, os debates seguem nos demais dias, durante os eventos paralelos”, acrescentou.

A sigla CEO, a qual se refere o secretário João Azevedo, é um jargão administrativo que significa “diretor executivo”, em português. Trata-se da pessoa com maior autoridade na hierarquia operacional de uma organização, responsável pelas estratégias e pela visão de uma determinada empresa.

O Fórum de Governança da Internet, ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), reúne representantes de entidades credenciadas pela Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação (CMSI), além de membros de instituições estrangeiras e especialistas no setor. O evento aconteceu apenas uma vez no Brasil, em 2007. A cidade que sediou o evento na época foi o Rio de Janeiro. Oito anos depois, o fórum volta a ser realizado no País, porém desta vez no nordeste brasileiro.

Multissetorial, democrático e transparente, o IGF viabiliza debates sobre políticas públicas relativas a elementos importantes da governança da Internet. Este ano, o tema central é “Evolução da Governança da Internet: Capacitar o Desenvolvimento Sustentável”.

Outros oito subtemas irão enquadrar as discussões do encontro de João Pessoa: cibersegurança e confiança; a economia da Internet; inclusão e diversidade; abertura de acesso; reforçando a cooperação multissetorial; a Internet e os Direitos Humanos; recursos críticos da Internet; e questões emergentes.