Impactos da inteligência artificial na sociedade

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) realizou na manhã da sexta-feira (22), às 9h, no Plenário Ministro João Agripino, palestra sobre “Inteligência Artificial e 5G”. O seminário reuniu especialistas da área para apresentar inovações e debater o uso desta tecnologia nos serviços públicos. O evento foi uma oportunidade de adquirir inspiração e novas ideias na qualidade de vida dos cidadãos.



O tema “A Inteligência Artificial e 5G” foi ministrado pelos professores doutores, Danilo Freire de Souza Santos, Thaís Gaudêncio e Misael Elias de Morais.



O conselheiro Fernando Catão, coordenado da Escola de Contas Otacílio Silveira (Ecosil) e responsável pelo o evento, disse que a intenção foi  promover o aperfeiçoamento contínuo dos seus servidores e jurisdicionados e adequá-los aos novos perfis profissionais requeridos pelo setor público.



“E Inteligência Artificial faz parte dessa próxima onda de inovação, trazendo grandes mudanças na maneira como pessoas e empresas se relacionam com tecnologia, compartilham dados e tomam decisões”, destacou o conselheiro.



O professor Danilo Freire debateu sobre o novo paradigma da Internet das Coisas (IoT), várias atividades de pesquisa e desenvolvimento que estão sendo realizadas principalmente com foco em novo protocolos e arquiteturas de sistemas. Já o professor Missael Moraes, falará sobre Internet das Coisas (IoT) e a Quarta Revolução.  E a professora Thaís Gaudêncio destacou a aplicações de inteligência artificial.



 Danilo Freire de  Souza Santos é graduado em Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações pela Universidade Federal de Campina Grande (2005), possui mestrado em Engenharia Elétrica (2008) e doutorado em Ciência da Computação (2016) também pela UFCG. Atualmente é professor do Departamento de Engenharia Elétrica da UFCG e pesquisador permanente do Programa de Pós Graduação em Computação da UFCG.



Atua como pesquisador no Laboratório de Sistemas Embarcados e Computação Pervasiva, e no VIRTUS - Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação do Centro de Engenharia Elétrica e Informática, atuando em projetos relacionados a Sistemas Embarcados, Internet das Coisas, Redes Sem-Fio, 5G e Computação Móvel.



Como engenheiro e pesquisador, tem 15 anos de experiência na indústria do setor tecnológico, atuando em áreas como equipamentos e sistemas médicos, sistemas multimídias, automação residencial, e sistemas móveis.



PERFIL DOS PALESTRANTES

Misael Elias de Morais, professor efetivo da Universidade Estadual da Paraíba, formado em Engenharia Elétrica (Opção Eletrônica) pela Escola Politécnica da Paraíba (POLI-UFPB), hoje UFCG, Mestre na área de Processamento da Informação pela UFPB (1979)  e Doutorado em Engenharia na Área de Processamento da Informação pela Universidade de Stuttgart-Alemanha (1985).



Atualmente coordena o Núcleo de Tecnologia Estratégia em Saúde (NUTES/UEPB), que é um centro de referência para a pesquisa, desenvolvimento, produção, inovação e prestação de serviços tecnológicos aplicada ao setor de saúde humana.



Thaís Gaudêncio - Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Paraíba (2003) e mestrado em Modelagem Computacional com Ênfase em Bioinformática e Biologia Computacional no Laboratório Nacional de Computação Científica (2008) e Doutora em Ciência da Computação pelo Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (2012). Foi professora da UFCG de 2009 à 2012 e desde então é professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba, lecionando entre outras inteligência artificial.



Tem experiência na área de Bioinformática, Inteligência Artificial e suas aplicações em economia, acessibilidade, gestão pública, saúde e visão computacional.



Inteligência Artificial (por vezes mencionada pela sigla em português IA ou pela sigla em inglês AI - artificial intelligence) é a inteligência similar à humana exibida por mecanismos ou software, além de também ser um campo de estudo acadêmico. Os principais pesquisadores e livros didáticos definem o campo como "o estudo e projeto de agentes inteligentes", onde um agente inteligente é um sistema que percebe seu ambiente e toma atitudes que maximizam suas chances de sucesso.

Andreas Kaplan e Michael Haenlein definem a inteligência artificial como “uma capacidade do sistema para interpretar corretamente dados externos, aprender a partir desses dados e utilizar essas aprendizagens para atingir objetivos e tarefas específicos através de adaptação flexível”.

Cada vez mais, a Inteligência Artificial vem sendo usada com avanços para a sociedade, tornando, inclusive, as cidades inteligências. A internet das coisa também usa a IA. No vídeo abaixo, matéria exclusiva do Correio Debate, na TV Correio, mostra como a inteligência artificial vem impactando na sociedade.