Janot cita Manoel Júnior na denúncia contra Temer e fala em “organização criminosa”

O ex-deputado federal e atual vice-prefeito e João Pessoa, Manoel Júnior, foi citado pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, na denúncia apresentada, nesta segunda-feira (26), contra o presidente Michel Temer. Quando deputado, nas palavras de Janot, Manoel Júnior participou de uma suposta "organização criminosa".

Além dotação vice-prefeito de Joáo Pessoa, são citados na denúncia do procurador geral ANíbal Gomes, EduardoCunha, Henrique Eduardo Alves, André estes, André Moura Filho, Arnaldo farias de Sá, entre outros.

Segundo a denúncia, o PMDB na Câmara dos Depuatdos atuava na indicação política para ocupantes de postos importantes, sobretudo na Petrobras e na Caixa Econômica Federal. Também estaria tirando na venda de emendas para beneficiar empreiteiros.

Para Rodrigo Janot, "a organização criminosa complexa" estava estruturada em quatro núcleos. O núcleo político seria formado por partidos e seus integrantes. O núcleo econômico seria formado por empresas que eram contratadas pela administração pública e que pagavam vantagens indevidas a funcionários de alto escalão, além dos componentes do núcleo político.

Ainda atuavam o núcleo administrativo, com funcionários de alto escalão da administração pública, e o núcleo financeiro, onde atuariam os operadores que concretizavam o repasse de propinas.