João Pessoa é modelo para cidades do Nordeste

O modelo de arborização, desenvolvido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), será apresentado durante o III Congresso Nordestino de Arborização Urbana, que está sendo realizado de 12 a 15 de outubro em Campina Grande, na sede da Fiep. O Congresso reúne cerca de 400 participantes de 350 municípios dos nove estados do Nordeste.



Na programação desta segunda-feira, no período da tarde, um representante da Secretaria de Meio Ambiente (Semam) vai falar sobre “Aspectos Gerais na Locação das Árvores Urbanas”, com informações sobre como se dá o processo de plantio das árvores nas praças, canteiros de ruas e avenidas e ainda como é feita a recuperação de áreas degradadas.

Na terça-feira, no período da manhã, o engenheiro agrônomo Anderson Fontes, chefe da Divisão de Arborização e Reflorestamento (Divar) da Semam, vai falar sobre “Aspectos Históricos e Situação Atual da Arborização da Cidade de João Pessoa”, com explanação sobre os desafios em conciliar desenvolvimento urbano com sustentabilidade, resultados alcançados com o projeto “João Pessoa Carbono Zero” e ainda as ações do Viveiro Municipal de Plantas Nativas.

No final do Congresso será elaborada uma carta, com diretrizes e conceitos relacionados à arborização urbana, com orientações sobre procedimentos de poda e plantios corretos entre outros aspectos. Também será criado o Fórum Paraibano de Arborização Urbana, com representantes dos 223 municípios da Paraíba, com o objetivo de planejar ações que capacitem os gestores públicos para que tornem suas cidades mais verdes.

O III Congresso Nordestino de Arborização Urbana tem como tema “Arborização Urbana como Política Pública para o Desenvolvimento Sustentável dos Municípios Nordestinos”. É organizado pela Sociedade Brasileira de Arborização Urbana e tem apoio das Prefeituras de João Pessoa, Campina Grande, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Estadual da Paraíba, Fiep, Energisa, Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, International Society of Arboriculture, Agroflora Cabo Branco, Borborema Energética e Oleoverde.