Jornalista é encontrado morto em seu apartamento em CG

O jornalista Josibel Oliveira Lins foi encontrado morto em seu apartamento em Campina Grande, na noite desta segunda-feira (24). A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), juntamente com a direção do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) e o Departamento de Jornalismo da Instituição, lamentou o falecimento do jornalista.

Bel, como era carinhosamente chamado pelos amigos, atuou como professor, lecionando a disciplina de Fotojornalismo, no Curso de Comunicação Social da Instituição. Também era técnico administrativo efetivo, exercendo a função de assessor de imprensa na Coordenadoria de Comunicação (CODECOM) da Universidade.

Sua história de vida se confunde com a história da própria Universidade, a qual tinha como segunda casa. Participou de momentos históricos da Instituição, a exemplo de toda a luta pela Estadualização da UEPB. Foi presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos (SINTESPB/UEPB). Profissional exemplar e amigo dedicado, por onde passou deixou a marca da generosidade, sempre buscando ajudar e vivenciando o real sentido do servir ao público. Deixa um legado de amor e zelo pela profissão e pela família.

Em respeito à memória de Josibel, o reitor Rangel Junior decretou luto oficial de três dias na Universidade Estadual da Paraíba e não haverá aula no Departamento de Jornalismo nesta terça-feira (25). Enlutada, a Instituição presta toda sua solidariedade à família pela inesperada e inestimável perda. Natural de Patos, no Sertão paraibano, Josibel tinha três filhos (Janayna, Jefferson e Josibel Júnior) e duas netas (Laís e Alice), aos quais dedicava seu mais profundo amor.

O velório do corpo de Josibel será no Digna, localizado na Avenida Juscelino Kubitschek. O sepultamento será às 16h desta terça, no Cemitério Campo Santo Parque da Paz.