Lira defende fim da reeleição e mandato de cinco anos

Ao participar da sessão de abertura do ano legislativo nesta segunda-feira (02), no Congresso Nacional, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB), defendeu a reforma política e o fim da reeleição. Lira que ajudou a escrever a Constituição de 88, enfatizou que o tema deve ser aprofundado pelos Congressistas durante este ano.

Particularmente, o senador do PMDB é contra a reeleição, e defende um mandato de cinco anos para os prefeitos, governadores e Presidente da República. “Eu votei na Presidente Dilma Rousseff (PT), sou aliado do governo, mais sou contra à reeleição” afirmou Raimundo Lira.

Ele lembrou que no seu primeiro mandado de senador quando foi Constituinte, defendeu o mandato de cinco anos. A Emenda apresentada pelo parlamentar paraibano chegou a ser aprovada no Senado, mais depois os parlamentares modificaram o texto para quatro anos.

“Eu apresentei 22 Emendas a Constituinte e aprovei 11, um aproveitamento de 50%. Dos 15 parlamentares da Paraíba, eu fui o 2º a mais apresentar Emendas. Uma de minhas ações na Constituinte, foi a definição do mandato de cinco anos para prefeitos, governadores e Presidente da República. Eu consegui a aprovação do mandato de cinco anos, e depois o texto foi modificado para quatro anos. Eu sempre fui contra a reeleição e a favor do mandato de cinco anos” enfatizou.

Para Lira, à reeleição é uma tragédia para o País, pois gera gastos e torna desigual o processo eleitoral. “Sou contra à reeleição como princípio. Uma das bandeiras da oposição nas eleições de 2014 foi acabar da reeleição e a favor do mandato de cinco anos. Isso foi o que eu defendi em 1988” observou Raimundo Lira.