Livro conta recordes de José Lacerda Neto

"José Lacerda Neto: Um recordista de mandatos (1959/2009)". O livro de autoria do historiador José Marconi Gomes Vieira retrata a trajetória política de José Lacerda Neto na Paraíba e as raízes da sua família. A solenidade de lançamento da obra acontece na quarta-feira, dia 25 de julho, às 18h30, na Academia Paraibana de Letras (APL).

Deputado estadual por 11 mandatos consecutivos, José Lacerda tem mais de 50 anos de vida pública. Além de deputado estadual por 44 anos, ele também ocupou o cargo de vice-governador na gestão do então governador Cássio Cunha Lima (PSDB), entre 2007 até 2009, e foi secretário de Articulação Política do Governo de Ricardo Coutinho até 2013.

"A história política de José Lacerda se confunde com a história da Assembleia Legislativa, afinal de contas foram mais de 50 anos de mandatos parlamentares", disse o historiador paraibano José Marconi Gomes Vieira, autor da obra.

O livro mostra ainda a origem da família Lacerda, que vem de Portugal e Espanha e se estabeleceu em várias regiões do Brasil, inclusive no Nordeste, como Pernambuco, Ceará e na Paraíba, onde nasceu José Lacerda, em 18 de setembro de 1932, na cidade de São José de Piranhas. José Lacerda, pai da vereadora de João Pessoa Raíssa Lacerda, completa este ano 86 anos.

O historiador José Marconi Gomes Vieira é professor e advogado, com militância na cidade de João Pessoa desde o final da década de setenta. José Marconi relata toda a história política de José Lacerda, os partidos pelos quais passou, seus mandatos, redutos eleitorais e relacionamentos com os governadores da Paraíba, como Tarcísio Burity, João Agripino e Ernâni Sátyro.

Ele disse que o livro foi resultado de dois anos de pesquisas. "Eu já tenho várias obras publicadas sobre o município de São José de Piranhas, já tinha muita coisa escrita sobre a vida de José Lacerda e, durante esses dois anos, eu caí em campo nos arquivos, nos memoriais, no Memorial da Assembleia Legislativa, e o resultado está aí nessa obra literária", disse.