Lucélio quer bloco da oposição nas ruas em março

Depois da folia de rua, o bloco das oposições deve começar a pensar em definir as estratégias, estudar uma nova formatação e avançar nos debates internos já visando as eleições municipais. Essa é a opinião do secretário da chefia de gabinete do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, nada menos do que o seu irmão gêmeo, Lucélio Cartaxo (PV), candidato a governador nas eleições passadas.

Lucélio argumenta que as posições têm que fazer um diagnóstico dos municípios, focando especialmente nos principais colégios eleitorais do Estado, para buscar novas lideranças, conquistar apoios e definir nomes que possam entrar nas disputas com potencial de vitoria.

Claro que o principal cuidado é evitar erros do passado passado. Nas eleições de 2019 o que se viu foi uma oposição dividida, com projetos individuais prevalecendo sobre a unidade do bloco. O resultado das urnas foi impiedoso, com o partido governista de João Azevêdo e Ricardo Coutinho (PSB) alcançando uma esmagadora vitória em mais de 200 municípios paraibanos. Eleições municipais  são bem diferentes de eleições estaduais. Mas o projeto das oposições, pelo raciocínio que Lucélio Cartaxo traçou nesta terça-feira (26), no programa Correio Debate, da TV Correio, é hora de tirar a fantasia vestida no ano passado, porque a harmonia das oposições desafinou feio.

Assista um trecho da entrevista de Lucélio Cartaxo, no programa Correio Debate, da TV Correio.