Luciene de Fofinho é eleita prefeita de Bayeux

A vereadora Luciene de Fofinho (PDT) foi eleita prefeita do município de Bayeux, em eleição indireta. Dos 17 vereadores, 13 votaram em Luciene e apenas um no prefeito interino Jefferson Kita, ex-presidente da Câmara Municipal. O vereador Adriano Martins (MDB) passa a ser o vice-prefeito do município. Eles já foram empossados nos cargos, para um mandato tampão que dura até 31 de dezembro deste ano.



As eleições indiretas foram realizadas a mais de um mês da renúncia do prefeito eleito Berg Lima. A Lei Orgânica do Município determinava a escolha indireta se a vacância do cargo ocorresse antes de seis meses do fim do mandato. Jefferson Kita e o presidente da Câmara, Inaldo Andrade (PR), tentaram a todo custo adiar a votação. Foram sete decisões na Justiça.

O juiz Francisco Antunes Batista, da 4ª Vara Mista, na segunda-feira (17) passada, emitiu um novo despacho dando ao presidente da Câmara Municipal, o vereador Inaldo Andrade o prazo de 48h para realizar as eleições. Jeferson Kita ainda tentou uma liminar no Supremo Tribunal Federal, mas foi negada pelo presidente da Corte, ministro Dias Tóffoli.

Depois de sofrer a derrota no STF, o prefeito interino de Bayeux, ingressou, no fim da manhã desta quarta-feira (19), com um mandado de suspensão de segurança, dessa vez junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra a eleição indireta para prefeito, marcada para as 15h de hoje.