Morre um dos jornalistas políticos mais respeitados do país

Um dos mais respeitados repórteres políticos do Brasil, o jornalista Jorge Bastos Moreno morreu no início da madrugada desta quarta-feira, no Rio de Janeiro. Colunista do Globo, ele tinha 63 anos.A causa da morte seria um edema agudo de pulmão decorrente de complicações cardiovasculares.

Jorge Bastos Moreno tinha mais de 40 anos de carreira e trabalhou no jornal O Globo por cerca de 35 anos.Além de destaque em várias matérias de grande repercussão política, ele venceu o Prêmio Esso de Informação Econômica de 1999 com a notícia da queda do então presidente do Banco Central Gustavo Franco e a consequente desvalorização do real.

Ele foi o responsável pelo furo de que o então presidente Fernando Collor de Melo tinha comprado um automóvel por meio de um laranja. Foi o estopim para o impeachment do ex-presidente, que era filiado a um partido que ele mesmo havia fundado, o PRN (Partido da Renovação Nacional).

No fim da década de 1990, estreou sua coluna de sábado, que foi publicada até o último sábado (10/6).

Desde março, Moreno comandava o talk show "Moreno no Rádio", na CBN, às sextas-feiras à tarde. Era também o âncora do programa "Preto no Branco", do Canal Brasil. E mantinha aparições frequentes na GloboNews. Também em março, lançou o livro “Ascensão e queda de Dilma Rousseff”. É autor de "A história de Mora - a saga de Ulysses Guimarães", lançado em 2013.

Não há informações ainda sobre o velório e sepultamento do corpo do jornalista