MPPB publica edital do concurso para servidores da instituição

Com o acréscimo de mais uma vaga (agora são 105 no total), o edital do Concurso 2015 para o Quadro de Serviços Auxiliares do Ministério Público da Paraíba foi publicado na tarde desta segunda-feira (27). As inscrições têm início na próxima segunda-feira (4 de maio) e se encerram no dia 3 de junho. As provas do concurso serão aplicadas em João Pessoa, no dia 19 de julho. O concurso também prevê cadastro de reserva.

Toda a minuta do edital  (conteúdo programático das disciplinas, as normas do concurso, o cronograma etc.) está sendo publicada na íntegra na edição extraordinária desta segunda-feira do Diário Oficial Eletrônico (DOE) do Ministério Público da Paraíba.

A elaboração do edital, encerrada no último dia 16 de abril, foi de responsabilidade da Comissão Especial do Concurso 2015 para o Quadro de Serviços Auxiliares do Ministério Público da Paraíba, presidida pelo promotor de Justiça João Arlindo Corrêa Neto, e composta ainda pelo promotor de Justiça José Leonardo Clementino Pinto e pelos servidores Marcos Vinícius Ferreira Cesário, Célia Maria Bezerra de Melo e Ícaro Ramalho Dionísio.

No dia 31 de março, ficou definido que a Fundação Carlos Chagas, sediada em São Paulo, será a responsável pela organização e aplicação do concurso público para servidores do Ministério Público da Paraíba. Na oportunidade, o procurador-geral de Justiça Bertrand Asfora assinou o contrato com a Fundação Carlos Chagas, visando a realização do certame.

As vagas do concurso estão distribuídas por região, mas o certame abrirá inscrição para todo o estado, de modo que será formada uma única lista de aprovados, de acordo com cada cargo (analista e técnico ministerial). Isso significa dizer que o candidato não poderá escolher, no momento da inscrição, a região para a qual fará a prova. Com a vigência do PCCR, antes da nomeação de qualquer aprovado em concurso público, a instituição deve abrir concurso de remoção interna.

Assim, após o concurso de remoção, os aprovados serão nomeados para as vagas remanescentes, dentro das regiões já previstas no Anexo IV do PCCR, podendo escolher, de acordo com a classificação final, o local de trabalho, dentre os disponibilizados pela administração superior do MPPB. Tanto o cadastro de reserva quanto a lista de aprovados constarão de um cadastro único para todo o estado.

Carlos Chagas

A Fundação Carlos Chagas é uma instituição privada sem fins lucrativos, reconhecida como de utilidade pública nos âmbitos federal, estadual e municipal, dedicada à avaliação de competências cognitivas e profissionais e à pesquisa na área de educação.

Fundada em 1964, expandiu rapidamente suas atividades, realizando, em todo o Brasil, exames vestibulares e concursos de seleção de profissionais para entidades privadas e públicas. A partir de 1971, com a criação do Departamento de Pesquisas Educacionais, desenvolve um amplo espectro de investigações interdisciplinares, voltadas para a relação da educação com os problemas e perspectivas sociais do país.

Com a expansão das atividades desse Departamento ao longo dos anos, em maio de 2009 foi instituída a Superintendência de Educação e Pesquisa incorporando a pesquisa e os demais setores relacionados à educação.