MPPB recomenda afastamento de médica

O Ministério Público da Paraíba (MPPB), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Cidadão de João Pessoa, está expedindo recomendação nesta quarta-feira (20), à direção do Hospital São Vicente de Paulo, em João Pessoa, para que afaste de imediato de suas funções a médica Carmem Lúcia Alves Pinto, que atualmente exerce o cargo de diretora da Chefia de Apoio Logístico da unidade hospitalar.

De acordo com a promotora de Justiça Sônia Maia, as constantes denúncias relacionadas às pessoas idosas e as  negligências no decorrer das internações levaram à expedição da recomendação. “O pedido de afastamento das atividades laborativas da médica se dá às contínuas denúncias recebidas pela Promotoria”, destaca a promotora.

De acordo ainda com Sônia Maia, foi expedido um ofício à Gerência Executiva do Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) para as cabíveis providências e adoção de medidas. A direção do hospital terá um prazo de cinco dias apara cumprir a recomendação.

No último dia 15 de agosto, a Promotoria de Justiça de Defesa do Cidadão de João Pessoa recebeu uma denúncia por telefone, informando que o idoso Cláudio Roberval, de 72 anos, estava há três dias no hospital sem atendimento médico e, devido à gravidade do problema, foi conduzido ao Centro de Terapia Intensiva (CTI). Ao se dirigir até a unidade, a promotora Sônia Maia foi impedida de imediato pela direção de entrar no hospital e, ao chegar ao local, recebeu a informação de que o paciente havia falecido. Diante do fato, o Ministério Público passou a  investigar as circunstâncias que levaram à morte do paciente idoso no Hospital São Vicente de Paulo e a denúncia de que a unidade hospitalar estava prestando um mau atendimento a outros pacientes, sobretudo aos idosos.