Na convenção, Cássio mira no respeito ao eleitor

Quem apostava que o candidato à reeleição, senador Cássio Cunha Lima, iria aproveitar a convenção realizada neste domingo (05/08) para desqualificar ou responder os ataques de adversários, precisou engolir a frustração.

O senador começou agradecendo a cada um dos que foram ao ginásio do Clube Astréa, que estava lotado, pela presença à convenção deste domingo: “Quero agradecer, com muito respeito, a todos que deixaram suas cidades, suas casas e aqui estão para fortalecer a crença coletiva de que vamos construir um novo tempo. E não estaremos sós, porque vocês estarão conosco nessa caminhada”.

Olhar feminino - Cássio não poupou elogios a Lucélio Cartaxo e Micheline Rodrigues, e destacou a importância das demais mulheres nessa composição, como Daniella Ribeiro, que foi confirmada candidata a uma das duas vagas ao Senado. “Apostamos na força, na coragem, na altivez e na profundidade crítica do olhar feminino” – ressaltou.

Ele afirmou que a escolha de Eva Gouveia para sua primeira suplência é um reconhecimento à extraordinária capacidade de trabalho dela, mas que é, também, uma homenagem à memória de Rômulo Gouveia e destacou o papel de Isa Arroxelas, sua segunda suplente, “mulher extremamente envolvida com as causas das pessoas mais necessitadas” – disse Cássio.

Propostas - O senador explicou que o futuro da Paraíba não é missão de um homem só ou de uma só mulher. Para ele, “este é uma desafio que exige o empenho de todos, para que possamos gerar empregos, melhorar o atendimento na saúde pública e frearmos a violência que tira a vida, dilapida o patrimônio e assusta a comunidade paraibana”.

“Com o apoio de vocês, darei continuidade ao meu trabalho no Senado e, com temperança, equilíbrio e experiência, com atos, projetos, ações e votações, terei a honra de retribuir a confiança de cada um e de cada uma, e contribuir para a Paraíba do futuro, a Paraíba que todos queremos”.



Cássio finalizou sua fala conclamando à vitória e sob forte aplausos dos presentes: “E que todas essas mãos agora erguidas ao céu, espalmadas em fé, mãos que capinam, que digitam, que constroem, que cozinham, que cuidam, possam nos apontar o caminho da paz, do amor e do trabalho. À vitória! “– disse.