Na PB, 4,53% dos cheques devolvidos no mês de maio

O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos em maio/2017 foi de 2,15% em relação ao total de cheques compensados. As informações são do Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. O percentual sofreu ligeira alta em relação ao mês anterior, abril, quando registrou-se 2,14% de devoluções. No acumulado do ano, entre janeiro e maio, a porcentagem de cheques devolvidos no país, em relação aos compensados, foi de 2,18%.

Em maio de 2017 foram 958.819 cheques devolvidos e 44.575.586 compensados. Em abril de 2017 haviam sido 815.503 cheques devolvidos por falta de fundos e 38.068.259 compensados.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a estabilidade da inadimplência com cheques reflete a atuação de duas forças antagônicas que, no curto prazo, se anula: por um lado, há a redução da inflação e dos juros, que favorece o recuo dos índices de inadimplemento mas, por outro lado, há o elevado nível de desemprego no país, que acaba atuando na direção contrária, pressionando para cima a inadimplência. Assim, dificilmente notaremos recuo mais significativo da inadimplência do consumidor se o desemprego não iniciar uma trajetória consistente de recuo.

Nos cinco primeiros meses de 2017, entre as regiões do país, a liderança de devoluções foi da região Norte, com 4,23% de cheques devolvidos. O Sul apresentou o menor percentual de devoluções no período: 1,82%.

Já entre os estados, o Amapá segue na liderança do ranking de cheques sem fundos entre janeiro e maio de 2017: foram 18,69% de cheques devolvidos. Na outra ponta, São Paulo teve o menor percentual de devoluções: 1,73%.

Em todo o país, a devolução de cheques em maio/17 foi de 2,15% do total de cheques compensados, maior que a devolução de 2,14% registrada em abril/17 e menor que o percentual de devoluções de cheques um ano antes, em maio/16, quando o índice chegou a 2,39%.

Na Região Nordeste, a devolução de cheques em maio/17 foi de 4,32% do total de cheques compensados, menor que a devolução registrada no mês anterior, abril/17, quando o percentual foi de 4,48%, e menor que os 4,59% registrado em maio/16.

Na Região Nordeste, a devolução de cheques em maio/17 foi de 4,32% do total de cheques compensados, menor que a devolução registrada no mês anterior, abril/17, quando o percentual foi de 4,48%, e menor que os 4,59% registrado em maio/16.

Na Paraíba, a devolução de cheques em maio/17 foi de 4,53% do total de cheques compensados, menor que a devolução de 4,63% registrada em abril/17. Em maio/16, a devolução de cheques pela segunda vez por falta de fundos na Paraíba havia sido de 4,83% do total de cheques compensados.