As lições de Rômulo

Rômulo merece todas as homenagens. O deputado federal que, precocemente, nos pegou uma peça e nos deixou, é digno de ser lembrado na Câmara Federal, de ser citado pelo presidente da República e de fazer vir à sua amada Campina Grande o presidente da Câmara Federal e um ministro de Estado - por sinal, presidente nacional da sua última legenda.

Mas foi do povo que veio a consternaçào maior. O sentimento de perda irreparável. De lacuna que jamais será preenchida. Os campinenses renderam todas as honras de um leg;ótimo representante popular ao deputado federal, na hora de sua despedida.

O deputado federal era amigo e sabia cativar as pessoas, seja de qual posicionamento ideológico fosse. Deu uma demonstração pragmática de sua política de boa vizinhança, quando se elegeu quarto secretário da Câmara Federal com mais votos até mesmo do que os dados ao presidente eleito.

Rômulo não deixa apenas um espólio de votos. Deixa uma herança política que, certamente, seu familiares irão toca-la. É a memória de Rômulo que precisa ser reverenciada.  Seus sucessor (ou sucessora) terá uma tarefa difícil: seguir os passos do professor e mostrar que aprendeu a lição de vida que ele deixou.