Paraíba avança no resultado do IDEB/2013

A rede pública estadual da Paraíba avançou no resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB/2013) nas três etapas de ensino, superando as metas em relação à última aferição ocorrida em 2011. De acordo com o IDEB/2013, divulgado pelo Ministério da Educação nesta sexta-feira (5), nos níveis do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) o Estado avançou para 4.2, ultrapassando a projeção do MEC, que era de 4.1.

No Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano), os índices avançaram com relação a 2011, atingindo a projeção de 3.0. Já no Ensino Médio, a Paraíba superou o resultado alcançado em 2011, registrando um índice de 3.0, enquanto que na rede privada houve queda nessa modalidade de ensino.

Para a secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena, o aumento do IDEB nas escolas estaduais em relação a 2011 é reflexo dos investimentos feitos na Educação da Paraíba, nos últimos três anos. “No Ensino Médio ficamos com índices acima de estados como Minas Gerais e São Paulo, mais desenvolvidos economicamente”, observou .

Márcia Lucena citou algumas das ações realizadas, como: a formação e especialização de professores, os projetos Revisitando os Saberes, o Programa de Melhoria da Educação Básica (Promeb) e o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica na Paraíba (Idepb), que trouxe a lógica para esses resultados, fazendo com que a Paraíba faça Educação, com foco na realidade da escola com a realização do projeto Caminhos da Gestão Participativa.

“Estamos estruturando a rede, com reforma de 352 escolas, aprofundando a política de valorização do professor, por mérito, com a implantação dos prêmios Escola de Valor e Mestres da Educação e, sobretudo, com a articulação entre alunos e professores. Desde 2011 a Paraíba iniciou uma posição de largada e continuamos trabalhando para que cheguemos cada vez mais a posições de sucesso, como no caso dos avanços registrados no IDEPB/2013”, destacou a secretária Márcia Lucena.

Como o IDEB é calculado?

O IDEB é calculado a partir de dois componentes: taxa de rendimento escolar (aprovação) e médias de desempenho nos exames padronizados aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira INEP/MEC. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente pelo INEP. As médias de desempenho utilizadas são as da Prova Brasil (para IDEBs de escolas e municípios) e do SAEB (no caso dos IDEBs dos estados e nacional).

Para saber mais

A Prova Brasil foi idealizada para atender a demanda dos gestores públicos, educadores, pesquisadores e da sociedade em geral por informações sobre o ensino oferecido em cada município e escola. O objetivo da avaliação é auxiliar os governantes nas decisões e no direcionamento de recursos técnicos e financeiros, assim como a comunidade escolar, no estabelecimento de metas e na implantação de ações pedagógicas e administrativas, visando à melhoria da qualidade do ensino.

A Prova Brasil é um dos instrumentos que compõe o Indice de Desenvolvimento da Educação Básica, instituído pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas, em 2005, e sintetiza dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: aprovação e média de desempenho dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações da Prova Brasil.

Na Paraíba, em 2013, foram constituídos 64 pólos de apoio da Prova Brasil/SAEB, abrangentes aos 223 municípios, e 856 aplicadores que realizaram o trabalho de coleta dos dados, no período de 11 a 21 de novembro/2013. Foram aplicados instrumentos da Prova Brasil a aproximadamente 142.407estudantes.