Paraíba gera terceiro melhor saldo de empregos em julho

Apesar da desaceleração da economia nacional, o mercado de trabalho da Paraíba permanece aquecido. Com a criação de 1.721 empregos em julho com carteira assinada, a Paraíba gerou o terceiro melhor saldo para o mês dos últimos três anos. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (21) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Já o país, com apenas 11.796 empregos criados no último mês, gerou o pior saldo dos últimos 15 anos.



Os setores da agropecuária (1.050 postos), devido ao aumento de postos nas atividades de cultivo da cana-de-açúcar; serviços (301 postos) e o da indústria de transformação (297 postos) concentraram a geração de empregos de julho no Estado da Paraíba.



No Nordeste, a Paraíba ficou com o terceiro maior saldo, sendo responsável por quase 30% dos postos criados no último mês na Região, atrás apenas dos estados do Maranhão (3.441) e o Ceará (2.061). Três dos nove estados tiveram saldo negativo: Pernambuco (-2.741); Sergipe (-204) e Bahia (-125). No acumulado de janeiro a julho, a Paraíba soma um saldo positivo de 1.896 postos, enquanto o Nordeste ainda apresenta uma baixa de -10.627 vagas.



No cenário regional, as regiões Norte (9.438), Centro-Oeste (6.324) e Nordeste (6.013) lideraram a criação de emprego do mercado de trabalho em julho, enquanto as regiões Sul (-5.560) e Sudeste (-4.419) amargaram saldo negativo em julho.



Ranking de geração de empregos em julho no NE



























































































Unidade da Federação







Empregos em julho







Maranhão





3.441





Ceará





2.061





PARAIBA





1.721





Piauí





973





Rio Grande do Norte





508





Alagoas





379





Bahia





-125





Sergipe





- 204





Pernambuco





-2.741





Fonte: Caged/MTE