Paraíba lidera crescimento em serviços por 11 meses

A receita nominal do setor de serviços da Paraíba acumula alta de 9,4% entre janeiro e novembro do ano passado. Com o resultado, o Estado manteve a liderança na Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) por onze meses consecutivos na Região Nordeste. Em novembro, o setor cresceu 6,5% no Estado, comparação com novembro do ano de 2013, enquanto o país cresceu 3,7%. A pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O índice do crescimento de serviços da Paraíba também se destaca no cenário nacional no acumulado dos onze meses ao registrar a terceira maior taxa do país, ao lado de Goiás (9,4%), ficando atrás apenas do Distrito Federal (17,2%), que lidera nacionalmente o setor. O país cresceu 6,2% de janeiro a novembro do ano passado sobre igual período do ano anterior.

Na região Nordeste, com o crescimento de 6,5% no setor de serviços em novembro, a Paraíba manteve a liderança no acumulado do ano até novembro. Desde janeiro, o índice permanece à frente dos demais Estados da Região. Após a Paraíba (9,4%), seguem os Estados do Ceará (7,6%), Rio Grande do Norte (5,3%) e Alagoas (5,4%) no ranking do ano (Veja a tabela completa abaixo).

Segundo o IBGE, no acumulado dos onze meses, a alta foi puxada pelos serviços prestados às famílias, principalmente dos meios de hospedagem e segmentos alimentação fora do lar  que registraram avanço de 9,7% e dos serviços profissionais, administrativos e complementares como serviços de segurança, vigilância e de imobiliárias (8,9%).

Na Paraíba, o setor de serviços também lidera o saldo de geração de empregos entre as atividades econômicas. De acordo com os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o setor de serviços acumula saldo de mais de 9.828 postos de janeiro a novembro no Estado, expansão de 17% de empregos sobre o mesmo período do ano passado.

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), primeiro indicador conjuntural mensal que investiga o setor de serviços no país, abrange as atividades do segmento empresarial não financeiro, exceto os setores da saúde, educação, administração pública e aluguel imputado (valor que os proprietários teriam direito de receber se alugassem os imóveis onde moram).

 

Crescimento do setor de serviços nos Estados do NE

































































































ESTADO
ACUMULADO DE  JAN/NOV DE 2014
PARAÍBA 9,4%
CEARÁ 7,6%
BAHIA 6,0%
ALAGOAS 5,4%
RIO G. DO NORTE 5,3%
MARANHÃO 5,1%
PERNAMBUCO 4,2%
SERGIPE 3%
PIAUÍ 1,1%
BRASIL 6,2%


Fonte: PMS/IBGE