Paraíba registra maior sobrevivência de empresas no País,

A saúde das empresas paraibanas continua bem acima dos demais Estados do Nordeste e do País. De acordo com o estudo “Demografia das Empresas”, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (24), a taxa de sobrevivência das empresas do Estado em 2012 alcançou 82,4%, maior índice entre todos os Estados do Nordeste e também acima da média nacional (81,3%).



Segundo dados do Cadastro de Empresas (Cempre) do IBGE, o número de empresas da Paraíba no ano de 2012 era de 50.985 e mais de 42 mil sobreviveram naquele ano, apontando uma taxa de 82,4%. O índice das empresas sobreviventes da Paraíba é o mesmo das empresas do Sudeste (82,4%), região mais rica do país, e superior às demais regiões como Sul (81,5%), Centro-Oeste (78,8%) e Norte (75,8%). O IBGE considera empresas “sobreviventes” aquelas que permaneceram ativas de um ano para outro. (Veja o índice no quadro)



Ao todo, a maior parte das empresas sobreviventes no ano de 2012, 59,52% (30.350) estava no setor de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, outras 8,26% (4.214) nas indústrias de transformação. Já empresas de construção formavam 5,40% (2.754), enquanto alojamento e alimentação (meios de hospedagens, bares, restaurantes e lanchonetes) participavam com 4,37% (2.232) do total das empresas naquele ano.



A taxa de sobrevivência de pessoas ocupadas nas empresas era de 94,6% no ano de 2012, também acima do Nordeste (94,5%). Em relação à distribuição do pessoal ocupado assalariado gerado pela entrada de empresas, o comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (93.582), indústria de transformação (77.557) e construção (41.260) concentravam mais de 65% dos trabalhadores do Estado, que no ano de 2012 era 326.049.



O levantamento do IBGE visa apurar os movimentos de entrada e de saída das companhias do mercado, bem como seu nível de sobrevivência e utiliza informações do Cadastro de Empresas (Cempre).



Ranking do Nordeste de sobrevivência do NE









































































































UNIDADES DA FEDERAÇÃO TAXA DE SOBREVIVÊNCIA DAS EMPRESAS
PARAÍBA 82,4%
PIAUÍ 80,5%
CEARÁ 79,7%
SERGIPE 79,4%
BAHIA 79%
PERNAMBUCO 78,5%
RIO G. DO NORTE 78,4%
ALAGOAS 78,3%
MARANHÃO 75,4%
REGIÃO NORDESTE 79%
BRASIL 81,3%


Fonte:IBGE/Cempre