PBGÁS assina contrato para instalação de novo posto GNV na Paraíba

A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) vai ampliar o número de postos com fornecimento de Gás Natural Veicular (GNV). Na sexta-feira (21), foi assinado contrato com o posto Santa Rita, em Tibiri II, que passará a fornecer o combustível no início do próximo ano, beneficiando motoristas dos bairros de Tibiri, Heitel Santiago, Marcos Moura e região.

Com a adesão do Posto Santa Rita, serão 38 postos com GNV na região metropolitana de João Pessoa, Campina Grande, Mamanguape, além de Gás Natural Comprimido (GNC) em Guarabira e Patos.

O diretor presidente da PBGás, George Morais, destacou a importância da instalação de um posto GNV em Santa Rita que está localizado em uma área estratégica por ser rota de chegada e saída para Natal e para Campina Grande e pelo fluxo diário de pessoas para a Capital. “Observamos que muitas pessoas utilizam veículos como instrumento de trabalho e este novo empreendimento vai possibilitar economia para centenas de usuários considerando os aumentos dos combustíveis líquidos, atribuindo ainda mais competitividade e economia ao gás”.

De acordo com o gerente de Mercado Industrial e Automotivo, Alairson Gonçalves Filho, tanto a companhia quanto os proprietários estão confiantes no crescimento do GNV e por isso investem na ampliação da rede de postos apostando no crescimento do setor.

Ele complementou que a companhia desenvolve estudos para o desenvolvimento de projeto de geração de energia elétrica a Gás Natural para alimentação do Posto, conferindo segurança, pois o gerador assume a demanda elétrica em caso de eventual queda no fornecimento da concessionária de energia, além de economia financeira gerando sua própria energia mais em conta em relação aos horários de pico.

O gerente dos postos Planalto e Santa Rita, Marcelo Coelho, afirmou que o grupo já possui um outro posto de combustível com GNV em Santa Rita que é bastante procurado pelos atributos do produto como economia e eficiência. Marcelo afirmou que realizou um estudo de mercado e verificou que existia uma demanda grande de motoristas na região de Tibiri que utilizam ou pretendem utilizar o GNV, principalmente pessoas que usam o carro como instrumento de trabalho.

A empresária Patrícia Pontes informou que está otimista com a possibilidade de utilização de gerador a gás natural em seus postos visando mais segurança e redução de custos com energia elétrica, que gera um impacto muito grande no negócio. “Nos estimula saber que a PBGás possui uma política de incentivo que auxilia na aquisição dos equipamentos necessários para gerar energia para suprir a demanda e traz mais competitividade”, completou.