Pedro assina CPI da Petrobrás

Um dia após tomar posse na Câmara Federal, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) participou de reuniões com a bancada tucana na Casa, nesta segunda-feira (2), e assinou requerimento para a instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as irregularidades na Petrobrás, apontadas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

O parlamentar se disse favorável a uma nova investigação sobre o tema, que conte com a participação de deputados e senadores, e que não se furte a se debruçar sobre a participação de todos os envolvidos, inclusive políticos. “Nosso dever é promover uma investigação ampla, que aponte todos os beneficiados com esse grande esquema de corrupção que escandalizou o País e gerou prejuízos incalculáveis. Por isso, sou favorável a criação de uma nova CPI”, defendeu o tucano.

A coleta da assinatura dos novos parlamentares da Câmara começou ainda ontem, logo após a ceromônia de posse. A expectativa da oposição é que ainda nesta segunda-feira seja alcançado o quórum mínimo para a instação da Comissão.

Para a criação de uma CPI na Câmara são necessárias 171 assinaturas e, se a comissão for mista, será preciso ter o apoio também de pelo menos 27 senadores. O PSDB, que está centralizando a coleta, quer encaminhar as 171 assinaturas nesta segunda aos senadores. Se não houver apoio suficiente no Senado, o partido vai tentar instaurar a comissão só na Câmara.

“Vamos cumprir nossa função de cobrança e fiscalização. Este é o papel da oposição responsável que o PSDB vai levar para o Congresso. Continuamos acreditando na mudança”, pontou Pedro Cunha Lima.