Penitenciária de Mangabeira identifica por biometria



A Penitenciária de Segurança Máxima Criminalista Geraldo Beltrão, em João Pessoa, iniciou na manhã desta quarta-feira (27) a identificação de visitantes por meio de biometria. Já estão cadastrados cerca de 300 pessoas, dando início a uma nova etapa de automatização e melhoramento da segurança.



O secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, destacou a importância da tecnologia no sistema prisional. “Por meio da biometria, o sistema penitenciário da Paraíba avança no processo de utilização das novas tecnologias no combate ao crime, uma vez que traz informações cruciais no cadastro, evitando por exemplo que uma pessoa entre no presídio em lugar de outra pessoa. O sistema ainda facilita a identificação dos visitantes, portanto, representa uma significativa melhoria da prestação de serviço, que com o empenho dos agentes e esforço de toda a Secretaria, já se tornou modelo para o resto do Brasil”.



O diretor da Penitenciária Máxima de Mangabeira, João Rosas, também ressaltou o ganho de qualidade com o novo sistema: “Conseguimos cadastrar cem por cento dos visitantes desta unidade, o que vai facilitar o trabalho dos agentes nos dias de visita e, sobretudo, proporcionar maior segurança para o corpo de funcionários, reclusos, familiares e consequentemente, a toda a população. A Seap está de parabéns com esta nova aquisição”.



Padronização – A biometria é mais uma etapa de um sistema que já interliga informações entre diferentes equipamentos de segurança, cuja implantação teve início no ano passado, com prontuário e histórico disponíveis para visitantes e apenados.O processo de padronização de informações se estenderá a todo sistema penitenciário. Um dos módulos é destinado às consultas de informações dos apenados já cadastrados, como um prontuário digital com fotografia e histórico.



Além do cadastro para visitantes e apenados, o programa permite o acompanhamento de diferentes serviços, como a situação disciplinar, clínica médica, educação, acompanhamento jurídico, serviço social, trabalho e terapia ocupacional e implementação do Sistema de Integração da Administração Penitenciária (Siapen).