PM define segurança para Enem 2014 na Paraíba









A Polícia Militar utilizará um efetivo de 1.500 policiais para garantir a segurança da aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2014 (Enem), nos dias 8 e 9 de novembro.  O esquema de policiamento foi definido nesta quarta-feira (29) e tem como base o número de cidades que vão sediar o Enem este ano na Paraíba. A operação começará no próximo dia 5 e se prolonga até o dia 10.

O exame será aplicado em 58 municípios, 11 a mais em relação ao ano passado. Com o aumento do número de cidades, o efetivo recebeu um incremento de 300 policiais em comparação com o que foi escalado na edição de 2013, quando foram empregados 1.200 homens e mulheres da instituição na segurança do Enem.

A operação começa com a escolta dos carros que transportarão os malotes de provas dos batalhões do Exército, em João Pessoa e Campina Grande, até os locais de aplicação dos testes. O mesmo esquema será utilizado também no retorno dos gabaritos dos candidatos.

O planejamento da segurança para o Enem inclui ainda o reforço do policiamento em todas as cidades onde será aplicado o exame e a permanência de, no mínimo, dois policiais militares nos locais de prova.

O coordenador de planejamento da Polícia Militar, tenente-coronel Montgomery Silva, disse que a instituição está pronta para garantir a segurança do Enem em todo Estado. “O planejamento já foi definido, levamos em conta o aumento de cidades que aplicarão as provas este ano aqui na Paraíba e até o início da operação estaremos realizando os ajustes que forem necessários para garantir a total segurança do Enem 2014”, destacou.

Das cidades que realizarão as provas na Paraíba, 177 ficam localizadas na Região Metropolitana de João Pessoa, 171 na Região de Campina Grande e 103 no Sertão. A operação do Enem envolve outros três órgãos: Correios, Exército Brasileiro e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Operação 2013 – No ano passado a operação terminou com quatro ocorrências registradas e três pessoas presas. Em João Pessoa, Bayeux e Catolé do Rocha, a PM recebeu chamados de ocorrências de perturbação de sossego (som alto próximo dos locais de provas). Já na cidade de Campina Grande, três pessoas foram presas em flagrante arrombando carros de candidatos.