Posse de concursado reforça quadros do TCE-PB

Os quadros funcionais do Tribunal de Contas da Paraíba receberam, na manhã desta sexta-feira (13), o reforço de novos servidores. Treze auditores de contas públicas e quatro agentes de documentação (17 de um total de 20) tomaram posse de seus cargos, na manhã desta sexta-feira (13), no Plenário Ministro João Agripino Filho, em cerimônia conduzida pelo presidente do TCE, conselheiro André Carlo Torres Pontes.

Aprovados no concurso público, homologado em 13 de junho passado, assinaram seus termos de posse os auditores Pedro de Souza Fleury, Bruno Ribeiro Pereira, Pedro Henrique da Silva Benigno, Bruna Pinheiro Neves, Marcus Felipe Bezerra da Costa, Arthur Silva Cardozo, Leandro Maia Pedrosa, Almir Figueiredo Andrade Filho, Jonatas Gabriel Rossi Martins, Karlos Rafael Soares Alves, Emival Ribeiro da Costa Filho, George Lucas Lisboa da Silva e Ilis Nunes Almeida Cordeiro.

Também, assim, os agentes de documentação Thiago Aécio de Souza, Nilson Nigro Botelho Neto, Rafael Lima Massoni e Marko Venício dos Santos Batista. Dois auditores (José Sérgio Pinheiro Machado Filho e Rafael Alexandrino Spindola de Souza) e um agente de documentação (Bruno Dias Martins Pereira), ausentes da solenidade, vão ser posteriormente empossados. Todos já tiveram suas nomeações publicadas na penúltima edição do Diário Eletrônico do TCE.

Presidente do TC conclama os recém-chegados: “Mudem a vida das pessoas”

“Mudem a vida das pessoas. Com o peso das suas atribuições, vocês vão tratar, aqui, da educação, da saúde e demais questões atinentes ao dia a dia da sociedade. Sejam todos muito bem vindos e façam acontecer”, conclamou o conselheiro André Carlo ao encerrar a sessão solene de posse dos novos auditores e agentes de documentação do TCE.

Em ambiente marcado pela emoção, ele falou ao auditório superlotado, especialmente, por parentes e amigos dos que ali tomavam posse dos seus novos cargos. Observou que a dimensão e o conceito de que desfruta, nacionalmente, o Tribunal de Contas da Paraíba decorrem não de equipamentos modernos, conforto e amplitude dos espaços, mas, sim, da competência, apuro, decência e qualificação dos seus quadros de pessoal. Ele pediu que todos tenham no TCE a extensão da própria família.

Foi esta, também, a mensagem repassada por Dona Cirleide, mãe do novo agente de documentação Marko Venício dos Santos Batista, então chamada ao microfone. Ela fez ver que o êxito profissional alcançado pelos novos servidores do Tribunal muito se deveu a lições de ética, moral e correção aprendidas no seio de cada família.

A solene conteve, ainda, pronunciamentos da agente de documentação Micheline Ayres, em saudação aos novos colegas e, também, do presidente do Sindicato dos Profissionais em Auditoria do TCE Paulo Germano, que deu as boas vindas aos novos auditores de contas públicas.

Falaram pelos recém-chegados o representante dos auditores Pedro Fleury e dos agentes de documentação Rafael Lima. O primeiro acentuou que um dos obstáculos ultrapassados foram os efeitos da crise que tem reduzido, a níveis mínimos, a realização de concursos públicos no País. “Chegar, agora, onde chegamos, é uma felicidade”, disse.

Além do vice-presidente Arnóbio Viana e dos conselheiros Marcos Costa, Fábio Nogueira e Arthur Cunha Lima compuseram a mesa diretora dos trabalhos, os conselheiros substitutos Oscar Mamede e Renato Sérgio Santiago Melo, o procurador geral Luciano Andrade Farias, o conselheiro aposentado Umberto Porto, dirigentes de setores e sindicatos profissionais ligados às atividades do TCE.